Domingo, 19 de Maio de 2024
49 9 9111-4949
Sociedade Políticas

Ministério das Cidades e IPGC firmam acordo de cooperação

Secretaria e Instituto têm propósito de trabalhar na estruturação de parcerias para o desenvolvimento econômico, social e sustentável das cidades b...

02/04/2024 10h45
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Ministério das Cidades
Ministério das Cidades

O Ministério das Cidades, através da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (SNDUM), e o Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC) firmaram um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para trabalhar em conjunto pela evolução de cidades brasileiras através de Parcerias Público Privadas (PPP). O documento que valida esse entrelaço foi publicado pelo Diário Oficial da União.

Como objetivo principal, o acordo visa o desenvolvimento social e econômico sustentável e inovador dos municípios brasileiros para transformação digital no âmbito municipal considerando a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes. Para gerar esse progresso, a atuação do IPGC parte de métodos de estruturação de projetos para a captação de recursos provenientes da atração de investimentos públicos e privados.

Para esta cooperação, o IPGC irá atuar nas áreas de iluminação pública, energias sustentáveis, telecomunicações e demais elementos de cidades inteligentes.  Porém, a malha de serviços que integram o portfólio do IPGC é mais extensa. Inclui a execução dos serviços de realização de limpeza urbana, manejo da arborização urbana, gestão de resíduos, geração de energia limpa através de usinas fotovoltaicas, disponibilização de rede de dados estável e segura, disponibilizando internet via fibra óptica, operação de esgotamento sanitário, gestão de serviços cemiteriais, entre outras possibilidades.

Continua após a publicidade
Anúncio

Leonardo Santos, presidente do IPGC, comemora a iniciativa e salienta a importância da união entre poder público e sociedade civil organizada. Para o executivo, esse trabalho coletivo é de extrema necessidade para o desenvolvimento dos brasileiros.

“Atuamos junto ao poder público e a iniciativa privada pela implantação de soluções que melhorem a vida das pessoas. É muito importante essa sinergia. Acreditamos na interlocução de vários atores sociais para uma guinada rumo ao desenvolvimento de cidades e estados mais inteligentes e que atendam às necessidades mais prementes da população”, justifica.

Nascido em 2013 como Movimento Integral da Cidade (Mov Cidade), no município mineiro de Divinópolis, o IPGC surgiu com o objetivo de discutir pautas públicas, em especial as ligadas à saúde. O trabalho cresceu e, 11 anos depois, busca um novo horizonte para a infraestrutura das cidades.

Nos últimos sete anos, já em operação no setor de PPPs e Concessões, o Instituto alcançou mais de 17 milhões pessoas, através da implementação de cerca de 114 projetos estruturados em 20 estados do Brasil. Isso resultou R$ 45 bilhões em contratos modelados e ainda R$ 9 bilhões em contratos assinados.

“Ao lado do Ministério das Cidades, temos certeza que poderemos evoluir ainda mais enquanto órgão dedicado à melhoria da qualidade de vida para os habitantes dos nossos municípios. Temos entendimento profundo da interconexão entre infraestrutura urbana e o progresso social, e sabemos que essa porta aberta pelo Ministério vai nos consolidar como agentes socioeconômicos”, comemora Leonardo.

Quem também comemorou o acordo foi o Secretário Nacional de Desenvolvimento Urbano, Carlos Tomé. “Celebramos o Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério das Cidades e o IPGC, com o objetivo de promover o desenvolvimento social e econômico sustentável e inovador dos municípios brasileiros por meio da atração de investimentos públicos e privados para transformação digital no âmbito municipal, considerando a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes”, escreveu em suas redes sociais.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias