Domingo, 19 de Maio de 2024
49 9 9111-4949
Dólar comercial R$ 5,1 0%
Euro R$ 5,56 0%
Peso Argentino R$ 0,01 -0.55%
Bitcoin R$ 361.919,75 +0.006%
Bovespa 128.150,71 pontos -0.1%
Economia Negócios

ABB vai integrar projeto de lítio zero carbono

Empresa assina acordo com Vulcan Energy Resources para implantar usina geotérmica de eletricidade integrada à uma extração da empresa em implantaçã...

16/05/2024 19h02
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Divulgação
Divulgação

A empresa de automação ABB vai integrar um projeto de extração mineral em desenvolvimento na Alemanha que promete ser o primeiro no mundo a disponibilizar lítio dissociado de emissões para o mercado de baterias. A organização assinou um memorando de entendimento com a Vulcan Energy Resources para integrar o projeto Zero Carbon Lithium, que pretende extrair lítio de água salobra do subsolo do Alto Rio Reno, onde estão os maiores depósitos do metal na Europa.

Pelo acordo anunciado, ABB e Vulcan vão combinar expertises e tecnologias para tirar do papel a primeira fase do projeto, que consiste na implantação de uma usina de eletricidade geotérmica, gerada com o calor do subsolo, peça central no objetivo de extrair e beneficiar lítio no local sem o uso de combustíveis fósseis. De acordo com as empresas, a ABB vai colaborar com a Vulcan para conceber, otimizar e consolidar projetos de eletrificação e automação para os processos de extração, beneficiamento e produção de energia na planta. A empresa também vai se envolver nas tratativas com os demais parceiros e provedores de tecnologias recrutados para o projeto.

“A associação da ABB com a Vulcan oferece perspectivas empolgantes porque, se conjugadas, nossas abordagens, expertises e tecnologias têm potencial de impactar a produção de baterias para usos industriais e domésticos”, afirmou em comunicado Michael Marti, diretor global da Divisão de Growth Industries, da ABB. “A ação tomada hoje visa garantir oferta de energia estável e segura ao longo da década de 2030.”

Continua após a publicidade
Anúncio

No texto, reforçando a importância da parceria, as empresas destacaram que a meta da União Europeia de somente comercializar veículos elétricos a partir de 2035 vai multiplicar a demanda por lítio no continente em mais de 50 vezes até o ano de 2050, em relação à atual. Além de usar a eletricidade renovável para produzir lítio, a Vulcan também pretende disponibilizar energia e aquecimento da futura usina para as comunidades do entorno da extração. O projeto é o maior do tipo já anunciado na Europa, segundo a organização.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias