Chapecó | 03.12.2016 | 08h29 Geral

Prefeito de Chapecó enaltece Medellín e avisa: ''A Chapecoense não vai cair''

Luciano Buligon acompanha translado dos cinquenta corpos de vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, na Colômbia.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, está em Manaus acompanhando o translado dos cinquenta corpos de vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, na Colômbia. Os três C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) pousaram na Base Área da capital amazonense por volta das 23h20 (horário de Brasília).

Emocionado com a homenagem do povo colombiano - e, por que não, manauara - Buligon aproveitou para declarar que a Chapecoense não vai acabar após a tragédia.

- A nossa cidade vivia um grande momento no futebol. Quero agradecer esses momentos que vocês têm proporcionado. A Chapecoense não vai cair, a Chapecoense vai se manter - disse o prefeito, sob aplauso do público.

Luciano, também, confirmou as homenagens agendadas para este sábado, em Chapecó. Ainda segundo ele, apenas 16 corpos ficarão na cidade catarinense.

- Às 8h, estará pousando o primeiro avião em Chapecó. Por volta das 9h30 começaremos as homenagens. À tarde será o sepultamento. Sei que 16 corpos ficam em Chapecó e o restante será encaminhado para cidades vizinhas. O presidente da Chapecoense, por exemplo, morou em Chapecó por muito tempo, mas era de Pato Branco, e o pai quer enterrá-lo lá.

Fonte: G1