Pinhalzinho | 18.05.2021 | 18h18 Polícia

Polícia Civil concluí investigação e indicia 14 pessoas em Pinhalzinho

A Polícia Civil concluiu nesta semana a investigação de uma organização criminosa que se instalava no município de Pinhalzinho.

As investigações duraram mais de dois meses e foram coletadas provas de que uma facção do Rio Grande do Sul, desde o fim do ano passado, tentava se instalar em Pinhalzinho. Os principais líderes da facção, que são primos um do outro, possuem família no município, levavam a droga do estado gaúcho para ser distribuída em Pinhalzinho e região.

Um deles, de 22 anos, cuidava mais da parte financeira e atuava de dentro de uma prisão localizada no Rio Grande do Sul. O outro, de 21 anos, era o responsável por transportar a droga e distribuí-la aos demais, além de ameaçar a população local, especialmente do bairro Jardim Maria Terezinha, inclusive com utilização de arma de fogo.

Além desses dois, ainda foram identificados outros 14 colaboradores, sendo 12 maiores de idade e 2 adolescentes, todos moradores de Pinhalzinho, os quais recebiam essa droga e depois vendiam a usuários.

Durante toda a investigação, além da apreensão de grande quantidade de droga, arma e munições, ao todo 12 pessoas foram presas, sendo uma pela Polícia Militar no dia14 de março, uma pela Polícia Civil em 14 de abril e outras 10 na última quarta-feira, no bojo da Operação “Ás de Espada”.

Dentre os crimes comprovados, estão o de organização criminosa, cuja pena prevista em lei é de reclusão, de 3 a 8 anos; de tráfico de drogas, com pena de reclusão de 5 a 15 anos; de porte ilegal de arma de fogo, com pena de reclusão, de 2 a 4 anos; e de corrupção de menores, cuja pena é de reclusão, de 1 a 4 anos.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: Portal Aconteceu, com informações Polícia Civil