Dionísio Cerqueira | 09.01.2022 | 17h17 Polícia

Morre no hospital suspeito de matar e atear fogo em mulher dentro de carro no Oeste

O homem suspeito de assassinar a companheira e depois atear fogo no carro com o corpo dela dentro, morreu na manhã deste domingo (9). Licério Zeppe, 42 anos, estava internado no Hospital Regional, de São Miguel do Oeste.

A mulher, Cleci Kehl, era colaboradora terceirizada do Fórum da comarca de Dionísio Cerqueira e deixa duas filhas, uma de seis e outra de 15 anos.

A Polícia Civil possui indícios de que Licério tenha assassinado a companheira em casa com algum objeto como um martelo ou um pedaço de madeira, e levado o corpo até o interior. Na sequência ele teria colocado fogo no VW Gol com o corpo de Cleci no interior do mesmo.

Outra suspeita é que ele havia tentado suicídio ao ficar no veículo em chamas, mas não aguentou e acabou saindo do carro.

Licério havia sido encontrado por populares às margens de uma estrada no Distrito de São Pedro Tobias, interior de Dionísio Cerqueira na manhã de quinta-feira (6), por volta das 8h, com ferimentos e sangramento na cabeça e com mais de 60% do corpo queimado em segundo e terceiro graus.

O suposto autor estava internado na UTI, onde passou por cirurgia, mas não resistiu e morreu na manhã deste domingo.

A Polícia Civil pretende encerrar o caso nesta semana para apurar a motivação do assassinato da colaboradora. Contudo o delegado Claudir Stang, disse a Peperi que o suspeito teria afirmado que matou e ateou fogo na companheira.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: PORTAL PEPERI