Arabutã | 18.11.2021 | 18h18 Justiça

Mãe e padrasto que estupravam crianças são condenados a mais de 130 de prisão no Oeste

Um casal denunciado pela Promotoria de Justiça de Ipumirim por abusar sexualmente de duas meninas durante 5 anos no município de Arabutã foi condenado por estupro de vulnerável.

As vítimas eram filhas da mulher e enteadas do homem. Elas tinham 8 e 11 anos de idade na época em que os crimes começaram a ser praticados.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

Os dois foram condenados por 297 estupros, no período. As penas são de 67 anos, quatro meses e 26 dias de reclusão para o padrasto, e de 65 anos de reclusão para a mãe das meninas.

As sentenças devem ser cumpridas em regime inicial fechado e os dois não podem recorrer em liberdade, pois já cumpriam prisão preventiva e os motivos que levaram à adoção dessa medida ainda estão presentes.

Conforme apurado durante as investigações, o denunciado era padrasto das meninas e, com o aval da mãe delas, estuprava e praticava atos libidinosos com as vítimas por, pelo menos, uma vez por semana.

As apurações constataram, inclusive, que em algumas das ocasiões a denunciada chegou a levar a filha de 11 anos até um motel da região para que o denunciado praticasse os crimes.

As vítimas receberão R$ 50 mil por danos morais, pois cada réu também foi condenado a pagar a quantia de R$ 25.000,00 a cada uma como indenização.

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: Portal Aconteceu, com informações MPSC