Chapecó | 26.07.2022 | 16h16 Justiça

Homem que matou para não pagar dívida de quase R$ 5 mil é condenado em Chapecó

Para garantir que não teria de pagar uma dívida no valor de R$ 4,7 mil, valores da época dos fatos, Ademir Modler matou Leocir Garlet com tiros nas costas e pedradas na cabeça.

Ao julgar o crime na última sexta-feira (22/7), o Tribunal do Júri da Comarca de Chapecó acolheu totalmente a tese do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e condenou o réu a 16 anos de prisão, em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Conforme a denúncia, no dia 8 de novembro de 2009, por volta das 9h45, a vítima ligou para o réu para combinar um encontro para quitar a dívida de quase R$ 5 mil. Então, já por volta das 11h45, Ademir pegou uma carona com Leocir, que estava de motocicleta, e, enquanto transitavam pela via, próximo ao bairro Água Santa, em Chapecó, deu um tiro nas costas da vítima, que caiu do veículo.

Com Leocir já no chão, o réu deu mais um tiro. Porém, ainda não satisfeito, deu várias pedradas contra a cabeça da vítima, causando-lhe afundamento de crânio. Leocir não resistiu aos ferimentos e morreu.

O Promotor de Justiça Gabriel Cavalett, que atuou pelo MPSC na sessão, destaca a importância da realização do julgamento, "uma vez que o fato ocorreu há doze anos, período durante o qual familiares da vítima e a própria sociedade chapecoense aguardavam pela resolução do caso e a responsabilização do autor do homicídio".

Da sentença cabe recurso, mas ao réu foi negado o direito de recorrer em liberdade.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: Ministério Público de Santa Catarina

22