Chapecó | 10.06.2022 | 13h13 Polícia

Criminosos fizeram sinal de cruz com facas durante assassinato de adolescente no Oeste

A Polícia Civil, por meio do coordenador da Divisão de Investigação Criminal (DIC) Vagner Papini, esclareceu a morte de um adolescente registrada no município de Xavantina. O jovem identificado como Kauã João Freitas, de 17 anos, era morador de Chapecó.

Dois suspeitos estão presos e o corpo da vítima ainda não foi localizado. O delegado relatou que a materialidade do crime já existe com base na confissão, tênis e corda supostamente usada para o assassinato. Os materiais foram localizados durante as buscas da Polícia Civil.

O trabalho contou com apoio da Polícia Civil de Chapecó, Xaxim e Concórdia. Foram mais de 20 policiais envolvidos na ação. A Polícia apurou que no dia do desaparecimento, o jovem foi para Xaxim trabalhar. As investigações chegaram ao homicídio de Kauã João Freitas, 17 anos.

Suspeitos também foram identificados e houve buscas nas casas dos possíveis envolvidos. Na residência do primeiro possível envolvido em Xaxim, nada foi localizado. O homem, porém, confessou o crime.

Ele relatou que a vítima foi levada até a área de mata, amarrada a uma árvore e morto com dois golpes de faca em sinal de cruz. Após ser morto, o jovem teve o corpo esquartejado.

Primeiro foi decapitado, depois teve os membros separados do tronco. Os braços e pernas teriam sido colocados em tocas de tatu próximas de um riacho. O restante teria sido levado para outro lado do rio e possivelmente levado pela água do rio em período de chuva.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: ATUAL FM