Chapecó | 01.04.2021 | 09h09 Esportes

Chape e Brusque empatam no jogo de líderes do Catarinense

Brusque e Chapecoense empataram em 0 a 0 na noite desta quarta-feira (31) na Arena Condá, pela sétima rodada do Campeonato Catarinense. O empate no jogo dos líderes manteve a Chape no topo da tabela com 16 pontos e o Brusque logo atrás, com 14.

Forças anuladas, zero pontaria
O primeiro tempo foi bastante movimentado, com as duas equipes se estudando e trocando ataques. Houve alguns chutes de fora da área dos dois lados, mas eram quase sempre sem direção alguma.

O Brusque foi quem mais acertou o gol em chutes de longe. Aos oito minutos, Maurício Garcez recebeu na esquerda. Cortou para dentro, gingou bem, buscou o espaço e chutou rasteiro. Keiller caiu bem para fazer a defesa. Aos 27, Thiago Alagoano recebeu passe longo e chutou de perna esquerda. O goleiro da Chape foi obrigado a espalmar para escanteio em boa defesa no seu ângulo direito.

O quadricolor começou a imprimir uma pressão maior no ataque na faixa dos 20 minutos. A Chapecoense conseguia se fechar bem. Portanto, em alguns momentos, o time de Jerson Testoni tentou ligações diretas para a velocidade de Maurício Garcez e Alex Ruan. De qualquer forma, os lançamentos eram descalibrados e os atacantes não tinham como alcançar.

Já na faixa dos 30 minutos, a Chapecoense foi quem pressionou mais, esbarrando em uma marcação muito bem encaixada do Brusque. Dalberson trabalhou muito pouco, com os chutes sem pontaria dos anfitriões saindo sem grande perigo.

Controle Condá
A Chapecoense controlou as ações do jogo especialmente nos 15 primeiros minutos do primeiro tempo, mas não encontrava as chances mais claras de finalização. Tanto os chutes de fora da área quanto os cabeceios da Chape seguiam sem direção, com Dalberson trabalhando pouco. O Brusque seguia se defendendo muito bem, segurando a pressão.

Enfeiando o jogo
Depois, o jogo começou a ficar até monótono, sem as equipes criarem qualquer boa chance. O Brusque tinha imensas dificuldades de manter a bola no ataque e sequer ficou perto de finalizar. A Chapecoense não tinha criatividade alguma para passar pela defesa brusquense, que trabalhava bem nas bolas alçadas na área.

Lampejos
Até que, aos 34 minutos, a Chape perdeu uma ótima chance. Vivico interceptou de carrinho o passe destinado a Bruno Silva, mas a bola acabou sobrando para Fabinho. Ele avançou contra a defesa, limpou e chutou colocado, mirando o ângulo direito de Dalberson. A bola passou bastante perto da trave.

Aos 39, após cobrança de escanteio, Anselmo Ramon conseguiu desviar na entrada da pequena área e Dalberson fez ótima defesa na bola rasteira. Na sequência, a zaga do Brusque afastou o perigo.

Na faixa dos 40 minutos, a partida ficou mais movimentada, com a Chapecoense forçando mais na tentativa de abrir o placar. O Brusque chegou a ensaiar um contra-ataque aos 46, sem sucesso.

No fim das contas, o duelo de artilheiros entre Thiago Alagoano e Perotti sequer aconteceu. O atacante da Chapecoense foi reserva não utilizado pelo técnico Umberto Louzer.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: O Município