Chapecó | 16.07.2019 | 12h20 Esportes

Vídeo: Bola "quica no ar" em escanteio da Chape, no último jogo

Um lance na partida entre Chapecoense e Atlético-MG, na noite do último domingo (14), chamou a atenção dos internautas. Em um escanteio cobrado por Diego Torres, aos 41 minutos do segundo tempo, a bola parece quicar no ar. Em campo, a Chape foi derrota por 2 a 1, de virada.

O lance é imperceptível se visto por um outro ângulo de filmagem. A equipe de transmissão sequer reparou no efeito diferente que a bola tomou durante o jogo.

- Na hora não reparei. Não tinha como, mas se tivesse reparado eu teria falado isso na hora, sem dúvida. Isso é coisa do Sobrenatural de Almeida. Acho que teria que mandar para o detetive do Fantástico. Fantasma? Nunca vi não - brincou o narrador Daniel Pereira.

Três cinegrafistas do Grupo Globo, acostumados a trabalhar em transmissões de jogo, ficaram intrigados com a imagem. Descartaram qualquer tipo de "ilusão de óptica" ou defeito na câmera e apontaram uma "forte corrente de ar" como o motivo mais provável - ainda que, ressaltam, nunca tenham visto nada com tamanha força, principalmente pelo fato de a bola ter subido com o "sopro", não caído ou desviado para o lado.

A física explica (ou quase)

Segundo o professor de física do Instituto Federal de Santa Catarina, Alencar Migliavacca, é possível encontrar uma explicação física para o fenômeno, mas apenas com um estudo mais aprofundado do caso. Inicialmente, ele descartou algo conhecido como efeito Magnus, o mesmo que explica a curva na bola em um saque no voleibol, por exemplo.

A aposta do professor é que uma corrente de ar ocasionou a mudança de direção da bola.

- Em princípio, não parece efeito Magnus, o mesmo efeito que faz a bola fazer a curva em um chute devido ao movimento de rotação dela, pois foi muito repentino. Parece uma colisão com algo naquele momento, o que seria possível, mas não parece haver nada de aproximando ou se afastando logo após o evento. É bem provável que tenha ocorrido uma corrente de ar naquela direção no momento que, por diferença de pressão, aplicou uma força na bola mudando seu vetor velocidade - disse.

Fonte: GLOBO ESPORTE


A física permite, Arnaldo? Bola "quica no ar" em escanteio da Chape, e imagem viraliza