Balneário Camboriú | 23.06.2019 | 12h47 Política

Vereador é preso por suspeita de furto em supermercado em SC

O presidente da Câmara de Vereadores de Indaial, Antônio Carlos Fink (PSDB), foi preso em flagrante na sexta-feira (21) por suspeita de furtar um supermercado em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense. Ele foi liberado após pagamento de fiança na delegacia.

A defesa de Fink, o advogado Vilmar Quizzeppi, informou que o vereador tentou ir ao banheiro e houve um mal-entendido com a equipe do estabelecimento. Ele ainda alega que as compras que estavam no carro do vereador haviam sido feitas pela manhã, não no momento da abordagem policial.

O homem foi rendido pelo seguranças do supermercado, que fica na Avenida Brasil, e preso por volta das 18h, de acordo com a Polícia Militar.

A PM verificou o carro dele, onde foram encontradas diversas sacolas com "produtos de origem duvidosa por não possuir nota fiscal", segundo a corporação.

Ainda de acordo com a PM, os materiais encontrados no carro foram ferramentas, eletrônicos, carnes e lâmpadas.

Antônio Carlos Fink chegou a se identificar como engenheiro aposentado para os policiais. Na delegacia, foi reconhecido como vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Indaial.

O supermercado não se pronunciou até a publicação desta reportagem.

O outro lado
De acordo com o advogado Vilmar Quizzeppi, pela manhã o vereador foi ao supermercado com a cunhada dele, quando fizeram compras. Depois, à tarde, ele voltou ao supermercado para fazer compras suplementares.

No carro de Fink teriam ficado compras feitas pela manhã, que seriam levadas para Indaial, por isso não foram retiradas do veículo.

Segundo o advogado, o vereador frequenta há 10 anos o supermercado e tem uma casa próxima ao estabelecimento, em Balneário Camboriú.

"Ele não chegou efetivamente a terminar a compra [da tarde]. Ele ia ao banheiro quando foi abordado por uma funcionária", explica o advogado.

Segundo ele, como o banheiro fica fora da área dos caixas e ele estava com compras, o vereador foi levado para uma sala dentro do supermercado pela suspeita de furto. Na sequência, houve a chegada da PM e a verificação do carro.

Fonte: G1 Santa Catarina