Farroupilha | 26.12.2018 | 20h32 Bombeiros

Vazamento de gás provoca explosão em prédio de Farroupilha

A perícia confirmou na tarde desta quarta-feira (26) que um vazamento de gás foi responsável pela explosão seguida de incêndio em um prédio de Farroupilha, na Serra gaúcha. O acidente aconteceu na manhã do mesmo dia, quando 14 famílias precisaram deixar o edifício. Uma mulher ficou gravemente ferida.

"Esse gás ficou confinado durante a noite e, provavelmente por uma faísca elétrica, ele entrou em combustão gerando uma onda de choque dessa explosão e que causou todos os danos no apartamento e nas vizinhanças", explica o coordenador regional do IGP Airton Kraemer.

A proprietária do apartamento onde o fogo começou, de 68 anos, estava sozinha em casa. Ela teve 88% do corpo queimado e está na UTI de um hospital de Caxias do Sul, em estado grave. Ela contou à filha que a explosão ocorreu na hora em que acendeu a luz da cozinha.

A perícia ainda não sabe se o vazamento foi do gás de cozinha ou do sistema de gás central do prédio. "O próximo passo da investigação é verificar de qual fonte vazou o gás", afirma o perito.

Moradores fora de casa

O prédio tem aproximadamente 50 moradores. Conforme a zeladora, na tarde desta quarta-feira, eles puderam entrar acompanhados pelos bombeiros para retirar objetos pessoais. Muitos precisarão dormir em hotéis ou em casas de amigos.

Os bombeiros informaram que o prédio não tem alvará de prevenção contra incêndio, mas que a explosão não teria sido evitada mesmo se houvesse o documento. Eles passaram a tarde retirando os escombros que ficaram espalhados pela rua.

Uma empresa contratada pelo condomínio usou um guindaste para remover parte da estrutura de concreto do prédio, que corria risco de cair. Engenheiros da prefeitura e contratados pelo condomínio vão avaliar a estrutura. Por enquanto, o prédio e as ruas no entorno seguem interditadas.

A explosão seguida de incêndio aconteceu por volta das 7h30. Moradores contam que ouviram um barulho forte e depois as chamas se alastraram rapidamente.

"Eu, na verdade, estava saindo do prédio no momento, e teve um estouro muito forte, um estrondo e, quando eu saí da garagem, vi que estava pegando fogo em todo o prédio e tinha caído", lembra o empresário Fabiano Uilian.

Além da dona do apartamento, outras 13 pessoas ficaram feridas. Elas inalaram fumaça ou foram atingidas por escombros do edifício e já receberam alta.

O prédio tem 16 apartamentos. Os bombeiros não informaram quantos foram atingidos. Num deles, as paredes do banheiro e de um quarto chegaram a ser arrancadas. O morador disse que escapou porque resolveu tomar banho mais tarde.

"Eu acho que Deus olhou para isso aí: 'fica mais um pouquinho na cama'. Então, hoje eu estou feliz por um lado e triste porque o patrimônio da gente se foi", diz o advogado Roberto Bernardi.

Foto: Reprodução/RBS TV/ Divulgação

Fonte: RBS TV