Joinville | 22.10.2020 | 19h19 Justiça

Trio é condenado por homicídio e decapitação por dívida com o tráfico em SC

Três pessoas denunciadas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) foram condenados em Joinville pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e destruição e ocultação de cadáver. As penas aplicadas variaram de 19 a 23 anos de prisão, em regime inicial fechado. O motivo do crime foram dívidas com o tráfico de drogas comandado pela facção criminosa da qual os réus faziam parte.

A denúncia apresentada pela Promotoria de Justiça da Comarca de Joinville relata que, em 2017, Bruno Borges, Lucas Fernando Krobbel e Mayara Magali Martins, integrantes de uma organização criminosa, planejaram o crime em função de uma dívida oriunda do tráfico de drogas que a vítima, Brendo da Silva, tinha com a facção.

Assim, quando o denunciado caminhava pela rua, foi surpreendido pelo trio, colocado dentro de um carro e levado ao local onde o homicídio foi praticado. Brendo teve os pés amarrados e foi morto com diversos golpes de faca no abdômen, tortura que foi filmada pelos criminosos. Os réus ainda decapitaram o cadáver e tentaram desmembrar braços e pernas, antes de colocá-lo em uma cova.

Conforme sustentado pelo Promotor de Justiça, os réus foram condenados por homicídio triplamente qualificado - pelo motivo torpe, tortura e impossibilidade de defesa pela vítima. Mayara foi condenada a 23 anos e seis meses, Lucas a 19 anos e dois meses e Bruno a 22 anos e dois meses de reclusão, todos em regime inicial fechado. Presos preventivamente no decorrer da investigação - fato que perdurou até o julgamento -, não poderão apelar da sentença em liberdade. A decisão é passível de recurso.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

Fonte: Portal Aconteceu, com informações MPSC