Campinas | 28.09.2018 | 12h35 Esportes

Treinador "dura" cinco jogos á frente de clube e acaba desligado

O técnico Marcelo Chamusca não comandará mais a Ponte Preta. A decisão foi tomada em uma reunião da Diretoria Executiva da Ponte Preta que durou toda a tarde e parte da noite de quarta (26). O técnico, único do Brasil a ter conquistado acessos em todas as divisões (da D para C, da C para B e da B para A), veio para que a Ponte tentasse uma arrancada na competição, mas em cinco jogos comandando a equipe não conseguiu vencer – foram dois empates e três derrotas.

“Trouxemos o Chamusca, que é um bom profissional, num momento em que precisávamos engrenar uma boa sequência. Infelizmente, não deu certo. Nosso foco agora é em fazer o time voltar a vencer para terminarmos bem a competição”, diz o presidente José Armando Abdalla Júnior. A Ponte ainda avalia o nome de um novo técnico e o preparador físico Caio Gilli comandou treino da Ponte Preta, nesta quinta-feira (27).

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO