Chapecó | 06.02.2018 | 16h19 Política

STF mantém a condenação de João Rodrigues

A primeira turma do Superior Tribunal Federal (STF) manteve, na tarde desta terça-feira (6), a prisão imediata do deputado federal João Rodrigues (PSD) no caso da retroescavadeira. O processo é de 1999, quando Rodrigues ainda era vice-prefeito da referida cidade.

A condenação neste processo ocorre pois Rodrigues é réu em um processo envolvendo supostas irregularidades na compra de uma retroescavadeira no município de Pinhalzinho, tem condenação condenatória a 5 anos e 3 meses de detenção, inicialmente em regime semiaberto. São 3 anos, 1 mês e 15 dias pelo artigo 89 e outros 2 anos, 1 mês e 15 dias pelo artigo 90, ambos da Lei 8.666/1993 (Lei das Licitações).

Em um vídeo antes do julgamento o deputado comentou: "Se condenado, ai eu encerro minha atividade. Paro com a política, vou cuidar da minha família, da minha profissão.”

A defesa busca protocolar Embargos de Declaração na tentativa de reverter o quadro.

Fonte: PORTAL ACONTECEU