Chapecó | 01.12.2016 | 10h42 Geral

Sobrevivente, jornalista Rafael Henzel abriu os olhos e tentou se comunicar

Jornalista da rádio Oeste Capital de Chapecó foi um dos seis sobreviventes do acidente com o avião da Chapecoense, que deixou 71 mortos.

O Jornalista Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital de Chapecó, abriu os olhos e tentou se comunicar, segundo informou o Bom Dia Brasil.

Além de Henzel, sobreviveram à queda os jogadores Alan Ruschel, Follmann, que teve uma perna amputada, e Neto, além do técnico da aeronave Erwin Tumiri e da comissária de bordo Ximena Suarez.

O jornalista já foi repórter da RBS TV em Santa Catarina e da TV Rio Sul, em Volta Redonda (RJ).

Identificação
Todos os 71 mortos na queda do avião da Chapecoense foram identificados no Instituto Médico Legal de Medellín, de acordo com o Bom Dia Brasil.

O avião caiu perto da cidade colombiana de Medellín na madrugada de terça-feira.

Com a identificação, os corpos das vítimas brasileiras passarão agora por tratamento para o transporte até o Brasil. Uma força-tarefa com funcionários da Embaixada brasileira em Bogotá e do Itamaraty está na Colômbia para ajudar as famílias nos trâmites burocráticos.

Os corpos dos brasileiros devem chegar entre sexta-feira (2) e sábado (3). Além de brasileiros, há entre os mortos cinco bolivianos, um paraguaio e um venezuelano.

Técnicos da Polícia Federal brasileira levaram a Medellín os dados biométricos das vítimas. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, também está na cidade para participar da liberação dos corpos das vítimas da tragédia. Ele é uma das quatro pessoas que estava na lista do voo, mas que não embarcaram.

Imprensa
Além da delegação da Chapecoense, o avião que sofreu acidente na Colômbia levava 21 profissionais de imprensa, que participariam da cobertura do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana em Medellín. Henzel foi o único jornalista que sobreviveu ao acidente.
Profissionais de imprensa a bordo do avião:

- Guilherme Marques: 28 anos, repórter da TV Globo desde 2013. Antes, tinha trabalhado como produtor e repórter na TV Brasil.

- Ari de Araújo Jr.: o cinegrafista de 48 anos trabalhou na TV Anhanguera de fevereiro de 1996 a novembro de 1997. Desde então, trabalhava na TV Globo no Rio de Janeiro, onde integrava a equipe do programa Planeta Extremo. LEIA MAIS

- Guilherme Laars: 43 anos, produtor da TV Globo. Começou na imprensa escrita, tendo trabalhado no "Extra" e "Lance!". Era casado, tinha dois filhos e a mulher está grávida do terceiro.

- Giovane Klein Victória: 28 anos, repórter da RBS TV, afiliada da TV Globo, de Florianópolis. Acompanhou toda a trajetória histórica do Chapecoense na Copa Sul-Americana.

- Bruno Mauri da Silva: 25 anos, técnico da RBS, afiliada da TV Globo, de Florianópolis

- Djalma Araújo Neto: 35 anos, cinegrafista da RBS TV, afiliada da TV Globo, de Florianópolis

- André Podiacki: 26 anos, repórter do jornal "Diário Catarinense", setorista da Chapecoense

- Laion Espíndola: 29 anos, repórter do GloboEsporte.com

- Victorino Chermont: 43 anos, repórter dos canais Fox Sports

- Rodrigo Santana Gonçalves: 35 anos, repórter cinematográfico dos canais Fox Sports

- Deva Pascovicci (Devair Paschoalon): 51 anos, narrador dos canais Fox Sports

- Lilacio Pereira Jr.: 48 anos, coordenador de transmissões externas dos canais Fox Sports

- Paulo Clement: 51 anos, jornalista ds canais Fox Sports

- Mário Sérgio: 66 anos, ex-jogador e ex-técnico de futebol, atualmente era comentarista nos canais Fox Sports

- Renan Agnolin, Rádio FM: 27 anos, repórter da rádio Oeste Capital, de Chapecó

- Fernando Schardong, Rádio AM: narrador da rádio Chapecó

- Edson Ebeliny, Rádio AM: repórter setorista da Chapecoense pela Super Condá

- Gelson Galiotto, Rádio AM: narrador da rádio Super Condá, de Chapecó

- Douglas Dorneles, Rádio AM: repórter esportivo da Rádio Chapecó

- Jacir Biavatti, Rádio FM: comentarista esportivo da RIC TV; viajou para fazer cobertura a cobertura pela rádio Vang FM

- Rafael Henzel Valmorbida, da Rádio FM: jornalista da rádio Oeste Capital, de Chapecó.

Fonte: G1