Itapiranga | 18.06.2019 | 23h08 Justiça

Servente de pedreiro que assassinou ex-companheira é condenado a 24 anos de prisão

Em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Itapiranga, no extremo oeste do Estado, um servente de pedreiro foi condenado a 24 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, por feminicídio que teve por vítima sua ex-companheira, assassinada com golpes de arma branca. O crime ocorreu no dia 19 de novembro de 2018, por volta das 23h45, quando a mulher retornava do serviço para sua residência.

O réu, naquela noite, motivado por ciúmes da ex, que tentava reconstruir sua vida após três meses de separação, montou campana em um matagal e lançou-se sobre a vítima quando a viu passar. O Ministério Público sustentou, na denúncia, que o homem emboscou a mulher para atacá-la e desferir duas facadas em seu peito. A causa mortis apontou "choque hipovolêmico pela perfuração do coração".

Preso preventivamente desde 22 de novembro daquele ano, o homem de 38 anos, assim permanecerá mesmo que recorra da sentença ao Tribunal do Justiça, em decisão do juiz Rodrigo Pereira Antunes, que presidiu a sessão, iniciada às 8h30 e encerrada por volta das 13h30 desta segunda-feira (17). A promotora Ana Carolina Ceriotti atuou pelo Ministério Público, enquanto a defesa do réu esteve sob responsabilidade do defensor público Basílio Soethe.

Fonte: Poder Judiciário de Santa Catarina

Justi%c3%87a