Anchieta | 08.05.2019 | 11h33 Justiça

​Seis anos depois, homem que matou empresário em acidente começa a cumprir a pena

Policiais civis e militares de Anchieta, cumpriram na tarde desta terça-feira 07, mandado de prisão expedido pela justiça daquela comarca em desfavor de um homem de 43 anos, após sentença condenatória do crime previsto no artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro (Praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor com penas de detenção, de dois a quatro anos, e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor).

Após as formalidades legais, o apenado foi encaminhado ao Fórum desta Comarca de Anchieta para apresentação em audiência, onde tomará ciência do início de sua reprimenda em regime aberto.

Sobre o caso:

No dia 15 de março de 2013, as 19h45, na rodovia SC-161, em Anchieta, um veiculo Fiat Palio placas de Anchieta conduzido por Antônio Presotto, na época com 37 anos, invadiu a pista contraria e colidiu frontalmente na moto Honda NXR 150, conduzida pelo empresário Antônio Steffen de 55 anos, que morreu na hora.

Na sequencia a Polícia Civil da comarca de Anchieta, instaurou um inquerido para apurar as causas do acidente e consequentemente da morte do empresário,

Segundo o delegado de polícia da época, Henrique Gonçalves Muxfeld, a polícia civil, através do setor de investigações esteve no local do acidente e constatou a veracidade dos fatos e providenciou os levantamentos preliminares, apreendendo os veículos e juntamente com a polícia militar rodoviária, efetuou os levantamentos apontando as responsabilidades.

Durante a investigação, a polícia concluiu que Presotto causou o acidente e por consequência a morte de Steffen, motivo pelo qual o delegado, fez o indiciamento do condutor do Palio.

O indiciamento foi baseado em laudos periciais feitos no local do acidente, bem como nos veículos e em relatos de testemunhas, ficou comprovado que o condutor do veículo foi o causador do acidente.

Em depoimento, Presotto disse que efetuou uma manobra para desviar de um caminhão e colidiu na motocicleta na contra mão. No local do acidente a rodovia possuiu faixa dupla amarela continua o que quer dizer que em hipótese alguma é permitido ultrapassagem em ambos os sentidos.

Segundo consta no portal do TJ-SC, em junho de 2017, o já então condenado foi intimado a iniciar o cumprimento da pena de prestação de serviços a comunidade, entre outra e ainda a suspensão do direito de dirigir.

Em dezembro de 2018 em razão de que Presotto, não estava cumprindo a pena restritiva a que foi imposta, dificultando a exceção, sem apresentar motivos para tal, a justiça considerou uma ocorrência de falta grave e converteu a pena para a de prisão.

O condenado possuiu várias ocorrências de acidentes, entre eles no dia 29 de Janeiro de 2019 na SC-305, quando ele dirigia uma Ford Pampa, placas de Anchieta, saiu da pista e colidiu em um abrigo de ônibus.

Foto: Arquivo/campoere.com

Fonte: CAMPOERE.COM