Curitiba | 15.05.2018 | 12h30 Polícia

Segurança na fronteira é reforçada com novo helicóptero

A governadora Cida Borghetti entregou nesta quinta-feira (10) um importante reforço para as forças policiais do Estado: um novo helicóptero para integrar o Grupamento de Operações Aéreas (GOA) da Polícia Civil do Paraná. O evento aconteceu em Foz de Iguaçu durante agenda que incluiu ainda a 2º reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIFRON-PR), grupo de trabalho que reúne as forças da segurança pública na fronteira.

O helicóptero, modelo AS 350 B2, é o mais indicado para operações aéreas de segurança pública, sendo tradicionalmente utilizado por quase todas as polícias do Brasil e do mundo. “É um importante instrumento que vai dar mais agilidade no monitoramento e mais rapidez no serviço prestado na tríplice fronteira. Além disso, dará também mais segurança para quem vive nas cidades da região”, disse Cida.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Júlio Reis, lembrou que o helicóptero, que foi locado para uso exclusivo da polícia pelo período de 12 meses, totalizando 420 horas anuais, vai atuar em todo o Paraná. “A ênfase, no entanto, será nessa região de fronteira, pela razão de termos outras aeronaves que dão suporte para as outras regiões”, disse.

O delegado-geral da Polícia Civil, Naylor Robert de Lima esteve no evento e também falou sobre o reforço. "Essa nova aeronave vai contribuir muito nas operações no combate a criminalidade em todo estado, mas principalmente na região de fronteiro, além de locais de difícil acesso", falou Lima completando que "O Estado do Paraná ganhará muito com o novo reforço".

Entre as autoridades presentes no evento estava o delegado-titular da Divisão Policial do Interior (DPI), Valmir Soccio, que parabenizou a instituição pela nova aquisição.

O Paraná possui 139 municípios na faixa de fronteira, com 447 quilômetros de extensão, além do lago de Itaipu, que possui na margem brasileira 1,4 mil quilômetros, abrangendo 16 cidades.

CARACTERÍSTICAS - A aeronave possui capacidade plena para dois pilotos e quatro passageiros e autonomia de três horas de voo. Além disso, consegue facilmente se deslocar de forma rápida, atingindo a localidade mais distante do Paraná em aproximadamente 2h30. A potência do motor contribui para operações em regiões com temperaturas elevadas, a exemplo região oeste do Paraná, e propicia pousos e decolagens em locais em vários locais, bem como maior capacidade operativa policial.

“Sua versatilidade, acompanhada dos equipamentos a bordo, como por exemplo farol de busca, auxilia muito as operações mais complexas em ambientes ermos e escuros”, disse o coordenador do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), o delegado Renato Coelho de Jesus.

REUNIÃO – Durante a 2.ª reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIFRON-PR), foram apresentados projetos para a faixa de fronteira do Estado, uma apresentação sobre a Operação Esforço Integrado e a reunião das Câmaras Técnicas de Prevenção e Inteligência.

Para Cida, essas reuniões são importantes para integrar as forças policiais. “Elas ampliam a discussão e o diálogo permanente entre nossas equipes de segurança pública, gerando comentários, informações e propostas para ampliar e melhorar ainda mais a condição de enfrentamento a crimes e violência na fronteira”, disse ela.

Segundo o o secretário estadual da Segurança Pública, Júlio Reis, existem alguns planos operacionais para aérea da fronteira e “é isso que discutimos na reunião, além de organizar e dar direcionamento aos trabalhos.

As reuniões do GGIFron ocorrem periodicamente em municípios do Oeste e do Sudoeste do Estado para discutir ações conjuntas entre as forças policiais. Para a comandante-geral da Polícia Militar, coronel Audilene Dias Rocha, esses encontros são essenciais para a troca de informação. “São momentos para Identificar como melhor desenvolver o trabalho, utilizando todo o sistema de segurança, tanto federal, quanto estadual de municipal, visando sempre oferecer um melhor serviço à população”, afirmou.

Criado em abril de 2011 pelo Governo Federal, o GGIFron integra forças de segurança federais, estaduais e municipais para o estabelecimento de estratégias e operações para o combate à criminalidade na região de fronteira.

GOA – O GOA da Polícia Civil do Paraná foi criado em junho de 2016 e em 2017 inaugurou um hangar no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba. A organização dá suporte às ações policiais em cidades, áreas rurais, litoral e, principalmente, na região de fronteira.

A aeronave do grupamento serve também para o transporte a locais de difícil acesso durante operações, monitoramento, no apoio de ações de inteligência e outras atribuições definidas pelo polícia judiciária do Paraná. Entre tripulantes e pilotos, doze policiais civis integram a unidade especializada.

Desde o início das atividades, já realizou 636 voos em todo o Paraná, acumulando 777,7 horas de voo.

Fonte: POLÍCIA CIVIL