Chapecó | 07.03.2019 | 16h42 Geral

Saúde orienta sobre o aparecimento de cobras em Chapecó

Nos últimos dias, Chapecó registrou o aparecimento de cobras em bairros e locais da cidade. Dados da Vigilância Epidemiológica de Chapecó mostram que no ano de 2018 aconteceram 10 acidentes com cobras/serpentes e em 2019, duas ocorrências. Para evitar acidentes e orientar à população, o Biólogo da Secretaria de Saúde, Junir Lutinski, repassa algumas dicas de cuidado e prevenção.

Importante destacar alguns pontos: as cobras são animais mais ativos nesta época do ano em função do calor e isso explica que mais animais sejam vistos e encontrados pela população. É estranho, um pouco, o aparecimento destes animais em áreas urbanas, mas também pode ser explicado porque eles acabam procurando abrigo e alimentos que muitas vezes não encontram em seu ambiente natural. O crescimento das cidades vai eliminando os habitats naturais e faz com eles sejam mais frequentemente encontrados em áreas urbanas.

O aparecimento destes animais em áreas urbanas está associado a dois fatores: primeiro o lixo em terrenos baldios e quintais e segundo terrenos baldios e quintais com mato alto faz com que esses animais acabem encontrando abrigo e presas, como ratos e pássaros.

Importante destacar que a grande maioria das espécies de cobras são inofensivas e todas ajudam no controle de pragas, especialmente ratos. Fica o alerta à população para que evite matar esses animais caso encontre eles em casa, pátio ou terrenos baldios.

Dentro de casa, importante é vedar as aberturas. Cuidar as frestas em paredes, assoalhos e em baixo das portas que precisam ser vedadas e sempre que possível, é interessante colocar telas em portas e janelas. Isso não vai evitar apenas que serpentes entrem em casa, mas também, escorpiões, aranhas, ratos e outros animais que procuram abrigo.

O que fazer ainda: roçar/limpar terrenos baldios e quintais de casas, podar árvores, e evitar que o mato tome conta dos ambientes. Caso a pessoa more perto de uma área verde, cuidados redobrados, já que não é possível roçar uma área de preservação.

Eliminar o lixo. Além de evitar o aparecimento destes animais, também auxilia na diminuição de focos do mosquito Aedes aegypti, além de evitar acidentes com aranhas, escorpiões e outros animais peçonhentos. Destino correto ao lixo sempre.

Fundamental também é evitar entulhos de madeiras, materiais de construção e tábuas ao redor de casa, pois isso pode servir de abrigo para esses animais, cobras e suas presas.

Importante ao realizar a limpeza de terrenos e quintais, é usar os equipamentos de segurança, como botas de cano longo e luvas de couro, o que ajuda a evitar a maioria dos acidentes. Se for colher frutas em árvores, tome cuidado e observe antes, se não tem nenhum animal parado ali.

No caso, de fazer caminhadas em trilhas e no meio do mato durante o dia, para uma pescaria à noite e em acampamentos, também usar bota de cano longo e prestar atenção ao terreno em que se está. Não colocar a mão em buracos de troncos, na terra, tijolos ou quando trabalhar com entulhos, usar luvas, pois algum animal pode estar alojado.

Também no caso, de visualizar uma serpente dentro de casa, no terreno ou quintal, evitar matar o animal, se possível fazer uma foto para tentar identificar, chamar o Corpo de Bombeiros ou a Vigilância Ambiental (49) 3319-1407, para capturar esses animais.

Serviço

Em caso de acidentes procure o serviço de saúde mais próximo de sua casa. Em Chapecó são 26 Centros de Saúde da Família que atendem das 07h30 às 11h30 e das 13 às 17 horas. Uma UPA – Unidade de Pronto Atendimento 24 horas, um PA – Pronto Atendimento no bairro e Efapi, além dos hospitais da Criança, Regional e particulares.

Foto: Zoologia Comunidades

Fonte: PREFEITURA DE CHAPECÓ