Chapecó | 07.02.2019 | 20h22 Geral

Saúde alerta para cuidados com escorpiões em Chapecó

A Secretaria de Saúde de Chapecó alerta aos chapecoenses sobre os cuidados com animais peçonhentos, especialmente os escorpiões. Em 2019, foram registrados casos de aparecimento na comunidade de Linha Tomazelli e Sede Figueira. De acordo com o biólogo da Secretaria de Saúde de Chapecó, Junir Lutisnski, a espécie de escorpião encontrada foi a Tityus costatus. Suas principais características são: 5 a 7 cm de comprimento; colorido geral castanho amarelado com manchas nas pernas e palpos, as espécies encontradas na Região Sul apresentam uma coloração mais escura; presença de três faixas longitudinais na face dorsal do tronco e de um espinho sob o ferrão.

Junir explica que algumas espécies de escorpiões são extremamente adaptadas a ambientes alterados pelo homem. Esses animais desempenham papel importante no equilíbrio ecológico como predadores de outros seres vivos, devendo ser preservados na natureza. Já nas áreas urbanas, medidas devem ser adotadas para que seja evitada a sua proliferação, por meio de ações de controle, captura (busca ativa) e manejo ambiental. Desta maneira, identificar e conhecer a distribuição de escorpiões prevalentes permitirá planejar e dimensionar as estratégias mais adequadas de controle para uma determinada área. É possível realizar o serviço de conscientização da população e prevenção dos acidentes por escorpião.

Quando encontrar um animal é necessário acionar a equipe da Vigilância Ambiental que irá recolher esses animais. O contato pode ser feito pelo telefone (49) 3319-1407, pois além de recolher, as equipes fazem um mapeamento dos locais aonde esses animais estavam e também um estudo sobre as espécies encontradas. “Ao capturar o animal, para não ter acidentes, pois eles se movimentam rapidamente e é preciso cuidado e colocar ele em um frasco fechado para levar até a unidade de saúde mais próxima”, explicou.

Em caso de acidentes, com escorpiões ou outros animais peçonhentos (taturanas, aranhas, abelhas, serpentes...) é preciso procurar o serviço de saúde mais próximo de casa. “Importante sempre relatar ao médico que foi picado por algum animal para que os profissionais saibam e possam agir corretamente para cada caso”, finalizou.

Dicas de prevenção:


1 - Manter quintais limpos, sem entulhos, madeiras e restos de materiais de construção;

2 - Manter muros e paredes rebocados;

3 - Manter aberturas bem vedadas. Manter tiras de areia ou borracha embaixo de portas;

4 - Manter telas em janelas;

5 - Manter camas afastadas das paredes;

6 - Bater calçados antes de usar;

7 - Realizar desinsetização periódica no domicílio;

8 - Usar luvas e botas quando for trabalhar com jardinagem ou remoção de materiais no quintal;

9 - Na área rural é recomendada a criação de galinhas ou galinhas D`Angola. Essas aves realizam o controle de escorpiões dentre outros animais.

Fonte: PREFEITURA DE CHAPECÓ