Ampére | 03.05.2019 | 09h15 Trânsito

Sargento do Corpo de Bombeiros morre em colisão em Ampére

O Corpo de Bombeiros do Paraná está de luto. Morreu no começou da noite desta quinta-feira, 2, o 1⁰ sargento Ilário Nerison Sieben, 46. O carro que ele dirigia, um Toyota Corolla placas de Capanema, se envolveu em um grave acidente na PR-182, em Ampére, sudoeste do Estado. A ocorrência foi registrada há 15 km da cidade no sentido a Francisco Beltrão, por volta das 18h45. Também se envolveram na situação um caminhão baú com placas de Francisco Beltrão e uma Camionete SUV de Realeza.

A colisão foi frontal e o militar morreu no local. No carro estavam a esposa Janete Wilmsen Sieben, 45, que teve ferimentos leves, e a filha de 8 anos, que teve ferimentos graves. No outro carro estavam três pessoas. O condutor Julio Cesar Palma, 60, a esposa Luciana Terezinha de Oliveira, 47, e a filha, que não teve nome e idade divulgados, tiveram ferimentos leves. Todos foram encaminhados para Francisco Beltrão. O condutor do caminhão nada sofreu.

Informações coletadas no local pelo repórter Julio Cesar Alves, que chegou poucos minutos após o ocorrido, o Corolla e o caminhão seguiam sentido a Francisco Beltrão. O outro carro transitava na pista contrária. Um usuário da rodovia que testemunhou o acidente, contou em entrevista a reportagem das Rádios Ampére AM e Interativa FM que o Corolla estava na faixa central – no local são duas sentido a Beltrão, e ao ultrapassar o caminhão o mesmo saiu da pista em que estava e acabou batendo na lateral do automóvel. “O Corolla tinha acabado de me ultrapassar e estava na terceira faixa. Ele passou um caminhão e quando chegou do lado do caminhão baú esse saiu da pista da direita. Única coisa que ele fez foi tirar para a pista contrária e dai bateu de frente com o outro carro.”

O motorista do caminhão envolvido no acidente, Marcos Belenciefer, 25, também conversou com a reportagem e deu sua versão. “Eu estava vindo de Ampére, subindo e tinha um outro caminhão pequeno na minha frente. Eu entrei do lado para ultrapassar, estava “podando”, quando estava no meio da ultrapassagem eu escutei um estouro. Eu ouvi a batida no pneu de trás do caminhão. Eu não consegui parar o caminhão logo em seguida por causa do trânsito. Eu parei uns 150 metros e dai vi o acidente.” Marcas da batida ficam no pneu traseiro esquerdo e também na lataria da estrutura do baú.

Com a força do impacto o carro com placas de Realeza rodou na pista e foi parar fora da rodovia. O Corolla ficou destruído. A esposa do militar foi retirada do automóvel com ferimentos leves por populares. Já a filha ficou presa às ferragens e foi necessário o trabalho do Corpo de Bombeiros Comunitário de Ampére para a remoção. Imeditamente as duas foram atendidas pelo SAMU – unidade de Realeza e levadas para Francisco Beltrão, onde foram atendidas no Hospital Regional.

No local o repórter Julio Cesar Alves ainda confirmou que sargento Sieben viajava com a família para o Rio Grande do Sul. Ele estava de férias e iria resolver assuntos particulares. Ele estava há cerca de 25 anos no Corpo de Bombeiros, trabalhava em Capanema, e atualmente supervisionava os postos dos Bombeiros Comunitário de Planalto, Realeza, Salto do Lontra e São Jorge do Oeste. Ele também trabalhou em várias cidades da região, inclusive em Ampére entre 2015 e 2016, comandando o PBC local.

A Polícia Cientifica realizou pericia e após os procedimentos o corpo foi encaminhado para o IML de Francisco Beltrão. Atendaram a ocorrência o Corpo de Bombeiros de Ampére e Francisco Beltrão, SAMU unidade de Realeza e Policia Rodoviária Estadual – posto de Beltrão.

Foto:Julio Cesar Alves

Fonte: Rádio Ampére