Chapecó | 10.02.2018 | 08h09 Política

PSD de Chapecó se manifesta sobre prisão de deputado

O diretório municipal do PSD se manifestou, na tarde desta sexta-feira (9), dia seguinte a prisão do deputado federal João Rodrigues. A prisão ocorreu por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou improcedente recurso da defesa do parlamentar em processo onde havia uma condenação a 5 anos e 3 meses de detenção, em regime semiaberto. Quando era vice-prefeito de Pinhalzinho e, no exercício do cargo de prefeito, Rodrigues iniciou uma licitação para aquisição de uma retroescavadeira, em 1999. A Justiça entendeu que houve irregularidade.

São 3 anos, 1 mês e 15 dias pelo artigo 89 e outros 2 anos, 1 mês e 15 dias pelo artigo 90, ambos da Lei 8.666/1993 (Lei das Licitações).

LEIA A NOTA

Nota

Para nós, Membros do Diretório Municipal do PSD, Vereadores, filiados, é muito triste ver nosso Líder Joao Rodrigues passar por uma situação dessas.

O sofrimento dele e da sua Família comove a todos nós que o conhecemos a tanto tempo e conhecemos o seu trabalho, a sua dedicação e todas as suas realizações. Sofremos juntos. Mas o peso está sobre os seus ombros. Nunca imaginaríamos uma situação dessas.

A decisão da Suprema Corte obviamente tem que ser respeitada e cumprida. Mas fica a nossa indignação por ver condenado um Líder, pelo que não cometeu. Não gerou prejuízo ou improbidade.

O emaranhado jurídico processual acabou por colocá-lo numa armadilha. Todos os envolvidos naquele processo de compra foram inocentados.

Do Prefeito à Comissão de Licitações. Ele era o Vice Prefeito em exercício, apenas. O próprio Ministro Relator do caso reconheceu não ter havido qualquer prejuízo ao Erário Público… Ou vantagem para alguém… E mesmo assim sofre as consequências…

Elevamos nossas energias positivas a Ele e a sua Família, para que tenham força e resignação para passar por este calvário…

Confiamos na Justiça, e acreditamos na possibilidade jurídica de reverter essa situação.

Diretório Municipal | PSD Chapecó

Fonte: RÁDIO CHAPECÓ