Pinhalzinho | 02.01.2019 | 16h34 Polícia

Polícia Civil: Ex-companheiro da mulher é suspeito de matar homem em Pinhalzinho

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia Civil Judiciária e Investigativa da Cidade de Pinhalzinho, na presidência do Delegado de Polícia Civil, Elder Arruda Chaves, prendeu, preventivamente, na tarde desta segunda-feira, dia 31 de Dezembro de 2018, um homem identificado como G.S, de 38 anos, suspeito de ter praticado o crime de Homicídio qualificado em face de Adenir José Jung, ocorrido na noite da último sábado, dia 29 de Dezembro, em Pinhalzinho.

Na manhã do sábado (29), a Polícia Civil foi acionada, após ser encontrado o corpo de um homem, localizado na entrada de um prédio, no bairro São José.

O Delegado de Polícia plantonista, foi informado, por meio dos agentes de polícia da cidade, oportunidade em que, de pronto, deslocou-se até onde ocorreu o crime e acionou o Instituto Geral de Pericias (IGP), para a elaboração da perícia necessária.

Ao chegar ao local, a autoridade Policial acompanhou os trabalhos dos peritos criminais, reuniu elementos probatórios, notadamente imagens das câmeras de videomonitoramento, localizadas próximas ao edifício, no qual, ocorreu a infração penal, relato de testemunhas e familiares, passando, juntamente com os policiais civis e militares da cidade, a empreender diligências, objetivando a identificação e posterior prisão em flagrante do suspeito.

O Delegado e os agentes da Polícia Civil, em reunião de esforços com a Polícia Militar da cidade, compareceram as inúmeras residências, seja a do investigado, dos genitores, amigos, e demais familiares, na cidade de Pinhalzinho e mesmo em outro município, na tentativa de localizar o suspeito, não obtendo êxito, naquela oportunidade.

A não localização do suspeito levou a Polícia a organizar um plano estratégico e investigativo, consistente na ininterrupta perseguição ao investigado, com revezamento diurno e noturno entre o Delegado de Polícia e os agentes de Polícia Civil.

Mesmo diante do traçado plano policial, o Delegado de Polícia responsável pelas investigações, representou pela prisão preventiva do suspeito, junto ao Juízo da Comarca de Pinhalzinho.

Após um esforço hercúleo, e diante do deferimento da prisão cautelar do suspeito, a Polícia Civil de Pinhalzinho juntamente com um agente de Polícia Civil da cidade de Chapecó, efetuaram a prisão de G.S. O suspeito ainda estava com as mesmas vestes do dia do crime.

O suspeito, acompanhado do seu advogado, permaneceu calado, quando interrogado pela Autoridade Policial, exercendo seu direito constitucional de silêncio, desejando se manifestar, somente perante a Autoridade Judiciária Competente.

G.S foi conduzido ao sistema prisional da cidade de Maravilha, local em que permanecerá preso, à disposição da Justiça.

A motivação do crime, consistiu na não aceitação, pelo suspeito, do fim do relacionamento amoroso com sua ex-esposa, no qual perdurava aproximadamente 06 meses.

A vítima do homicídio, era o atual namorado da ex-companheira de G.S, este, tomando conhecimento da relacionamento entre o casal, na tarde do mesmo dia em que praticou o crime, circunstâncias que apontam a premeditação na prática do fato típico.

As investigações, ainda em curso, ficarão a cargo do Delegado Titular da Delegacia de Polícia Civil da Cidade de Pinhalzinho, Arthur de Oliveira Lopes.

A 12 Delegacia Regional de Chapecó é a Polícia Civil da Cidade de Pinhalzinho, agradece o apoio da Policia Militar, do Ministério Público e do Poder Judiciário, todos trabalhando juntos em prol da paz social e manutenção da ordem pública, evidenciado pela pronta atenção concedida ao fato delituoso.

Fonte: POLÍCIA CIVIL