Concórdia | 11.09.2018 | 14h26 Geral

Peste suína africana deixa Associação Catarinense de Criadores de Suínos em estado de alerta

A China e a Romênia estão amargando prejuízos milionários com a proliferação da Peste Suína Africana (PSA), sendo que milhares de animais já foram abatidos. Conforme a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), outros países do continente asiático podem ser atingidos pelo vírus mortal aos suínos.

Não existe vacina eficaz para proteger os suínos da doença. E, embora a PSA não represente uma ameaça direta à saúde humana, os surtos podem ser devastadores, com as formas mais virulentas fatais em 100% dos animais infectados.

Diante deste grave cenário mundial, a Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) que todos os suinocultores redobrem os cuidados sanitários nas propriedades rurais. Reforçamos que não deixe entrar nas granjas pessoas que não sejam responsáveis pela condução técnica da propriedade.

Foto: Atual FM / Divulgação

Fonte: ATUAL FM