Paranaíba | 10.07.2018 | 16h35 Geral

Peão morre após ser pisoteado por touro

O peão de rodeios Uéliton Flávio de Oliveira, 24, morreu na noite de domingo (08) ao ser pisoteado por um touro enquanto participava de uma exposição agropecuária em Paranaíba (MS). É a segunda morte de peões na atual temporada de rodeios no país.

Oliveira disputava a semifinal da montaria em touros da 56ª edição da Expopar (Exposição Agropecuária de Paranaíba) e, ao cair do touro, foi atingido na nuca pelas patas do animal e ficou imóvel no chão.

Nas arquibancadas, a tensão tomou conta do público presente. Imediatamente após ser pisoteado, o locutor de rodeios pediu que a assistência médica entrasse na pista para atender Oliveira.

Ele foi socorrido e encaminhado a um hospital, mas não resistiu à gravidade do ferimento e morreu, segundo o organizador do rodeio, Bruno Cicuto.

O acidente encerrou as competições e a Polícia Civil foi chamada. "Estamos muito tristes, foi uma fatalidade. O que ocorreu pode acontecer em todos os rodeios, é um esporte muito perigoso", disse o organizador.

Na montaria, Oliveira utilizava itens de segurança, como colete e capacete. O peão estava em 11º lugar na classificação geral e precisava de uma boa montaria para ter chance de título no rodeio. O vencedor do evento levou um prêmio de R$ 15 mil.

Ainda de acordo com Cicuto, a empresa amparou o trabalhador pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Nacional) e também com seguros de vida.

Por meio de um comunicado, a Expopar informou "não ter palavras para descrever" a tristeza com a morte do peão.

"A noite de domingo foi muito triste para Paranaíba, perdemos um herói que representava nossa cidade nos rodeios do Brasil e será esta imagem que vamos guardar dele."

O peão era de Santa Fé do Sul (SP), mas morava em Paranaíba e era muito conhecido na cidade. O corpo do competidor foi enterrado nesta segunda-feira (9) na cidade sul-mato-grossense.

Antes de Oliveira, em maio um outro peão morreu em arenas de rodeios no país. Giliard Antônio, 24, também foi pisoteado por um touro e morreu ao competir na 46ª Expoingá (Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá).

O evento na cidade paranaense foi promovido pela PBR (Professional Bull Riders), que informou que todos os procedimentos necessários foram tomados pela equipe médica ainda no local.


Fonte: FOLHA BRASIL