Coronel Vivida | 15.06.2019 | 18h57 Geral

Pai e filho estudaram juntos e se formaram em Agronomia, na Unisep Dois Vizinhos

A relação entre jovens e seus pais nem sempre é fácil. É comum que a diferença de idade e a divergência de ideias ocasione conflitos e resulte na redução da convivência e, consequentemente, na perda de momentos que ficariam para sempre na memória. Esse não é o caso de Bruno Dossena e seu pai, Sandro Dossena.

Nos últimos cinco anos, motivados por um objetivo em comum, eles conviveram intensamente, construíram uma parceria vencedora e colecionaram momentos que ficarão para sempre na memória. Juntos, pai e filho cursaram Agronomia, na Unisep, campus de Dois Vizinhos, e se formaram em abril deste ano.

“Hoje é muito difícil uma coisa assim. Do jeito que as coisas são, tudo é muito corrido. Por isso, fazer uma faculdade junto com um filho é uma coisa incomum”, analisa Sandro Dossena, de 44 anos. Ele reside em Coronel Vivida e atua no transporte de alunos. Por conta do trabalho, em 2013, passou a viajar todas as noites para Dois Vizinhos. No ano seguinte, ele e o filho ingressaram no curso de Agronomia. “Uni o útil ao agradável”, brinca.

O sonho de cursar uma faculdade, Sandro tinha há muitos anos. A sua intenção era iniciar a graduação assim que terminasse o Ensino Médio, nos anos 1990. Na época, alguns fatores, entre eles o nascimento do filho, lhe fizeram priorizar o trabalho e deixar os estudos de lado.

A possibilidade e a vontade de cursar uma graduação ressurgiram quando o filho Bruno estava para concluir o 2º Grau. “Eu vi que ele não queria continuar a estudar. E, por achar muito importante ter uma faculdade, eu propus de a gente estudar junto. Falei ‘vamos, um ajuda o outro, eu acho que fica mais fácil’”, relembra Sandro.

Surpreso com a proposta, Bruno aceitou, mas não acreditou que o pai estivesse falando sério. “No começo achei que fosse tudo brincadeira, que isso tinha sido apenas algo momentâneo. Mas, como ele tem uma empresa de transporte e conseguiu encaixar uma turma de alunos da nossa região, que também estudavam na Unisep, facilitou.”

A batalha para conciliar trabalho, estrada e faculdade não foi fácil. Foram muitos os momentos de cansaço e desânimo, mas a parceria pai e filho se manteve firme e resultou numa grande vitória para a família Dossena. “Teve dificuldade dos dois lados. Uma hora um queria parar, o outro não deixava. Fomos nos ajudando e, olha aí, passou os cinco anos que a gente não viu, passa muito rápido. É uma satisfação muito grande”, comemora Sandro.

Além de pai e filho, amigos
“Tivemos momentos difíceis no decorrer do curso. Um tinha facilidade com uma coisa, o outro tinha facilidade com outra. Assim seguimos os cinco anos, um ajudando o outro. A nossa relação, além de pai e filho, era uma relação de amigos. Construímos inúmeras amizades no decorrer da faculdade, amizades que levaremos para sempre, pessoas que acreditavam em nós e nos incentivavam”, acrescenta Bruno.

Objetivo é fundamental
“É difícil enfrentar a estrada todos os dias, assistir aula a noite inteira, voltar dirigindo com aquela tensão e no outro dia levantar cedo, trabalhar o dia inteiro. Foi difícil, mas Deus nos deu forças. A gente vê que nada é impossível, tem que ter um objetivo”, ensina o mais recente engenheiro agrônomo Sandro Dossena.

Para o coordenador do curso de Agronomia, da Unisep DV, Marcelo Dotto, o período em que Sandro e Bruno Dossena conviveram na instituição foi inspirador para a comunidade acadêmica.
“Eles adquiriram conhecimento aqui, mas também deixaram a todos nós, professores e acadêmicos, uma lição de como pode ser saudável e produtiva a relação pai e filho. Pra nós foi uma grande satisfação fazer parte da história desta família, disse.”

Fonte: JORNAL DE BELTRAO