Chapecó | 07.12.2017 | 14h31 Geral

Operação é deflagrada contra grupo que fraudava medidores de energia elétrica

Investigações apontam que criminosos atuavam há mais de dois anos em Santa Catarina.

Quatro mandados de prisão, 17 mandados de busca e apreensão e uma condução coercitiva foram cumpridos na manhã desta quinta-feira, dia 7, nos municípios de Jaraguá do Sul, Indaial, Chapecó e Blumenau.

A operação “Meia Conta” foi conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate as Organizações Criminosas), em apoio à 10ª Promotoria de Justiça da Comarca de Chapecó.

A ação tem como propósito desmantelar a associação criminosa atuante no Oeste do estado e Vale do Itajaí, que fraudava medidores de energia elétrica de estabelecimentos comerciais sediados nas regiões.

Em apenas um dos locais de busca foram apreendidos cerca de 30 medidores de energia de origem ilícita, além de cheques e dinheiro que serão posteriormente contabilizados.

O Gaeco acompanhou durante três meses todos os passos do grupo criminoso. Nesse período foram identificados pelo menos 35 estabelecimentos comerciais beneficiados pela fraude. Pelas investigações, demonstrou-se que a associação, composta por pelo menos sete integrantes, atuava há mais de dois anos em Santa Catarina.

Estima-se que foram centenas de estabelecimentos comerciais beneficiadas com a atuação do grupo criminoso. O número exato, assim como a dimensão do prejuízo causado, somente será passível de aferição após avaliação da Celesc.

Também se envolveram na operação, além da unidade do Gaeco de Chapecó, os Gaecos de Lages, Joinville, Blumenau e Itajaí. Ainda participam do trabalho os técnicos da Celesc e peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP).

Nos próximos dias, a Celesc permanecerá com equipes em campo para averiguar os estabelecimentos identificados durante a operação.



Fonte: OESTEMAIS