Chapecó | 20.07.2017 | 20h35 Esportes

Muitas finalizações, mas nenhum gol: Chape cobra atenção para melhorar pontaria

Diego Renan e Luiz Antonio destacam as boas chances criadas pelo Verdão do Oeste, mas também ressaltam a necessidade de ter calma na hora da conclusão.

A Chapecoense não conseguiu a vitória diante do Santos, mas deixou o campo esperançosa com a atuação da equipe. O time catarinense criou boas chances de gol e só não balançou a rede santista porque Vanderlei estava em uma noite inspirada e fez três defesas difíceis. Quando superou o goleiro santista, esbarrou na trave.

O lateral Diego Renan ressaltou as muitas finalizações criadas pelo Verdão na partida - 16 no total, mas também destacou a necessidade de ter mais tranquilidade na hora de concluir os lances. O Santos, por exemplo, teve sete chances, aproveitou quando pode e saiu com os três pontos no fim do jogo.

- Fizemos um excelente jogo. Criamos muitas oportunidades. O Vanderlei estava em mais uma noite inspirada. Pelo jogo, pelas chances criadas, acabamos tomando um gol que não tem nem explicação. Futebol é assim. Tem que estar preparado para aproveitar as oportunidades. Sempre que tem a oportunidade, é aproveitar bem - disse, em entrevista à rádio Oeste Capital.

Diante das 16 finalizações criadas durante os 90 minutos, Luiz Antonio destacou a raça e a vontade de toda a equipe. Pelo número expressivo, o volante avaliou o resultado - revés por 1 a 0 - como injusto para o time alviverde.

- Não está faltando raça. Estamos com muitas chances de fazer gol. Jogamos de igual pra igual. Resultado injusto. Aqui é muito difícil. Conseguimos jogar bem, consistente. Chances de marcar gols. Cada vez melhorando - analisou.

Na próxima rodada do Brasileirão, a Chapecoense segue longe de Santa Catarina e encara o Vitória no Barradão. A partida está marcada para a tarde de sábado, às 16h.

Fonte: GLOBO ESPORTE