Concórdia | 25.10.2019 | 09h20 Justiça

MPSC denuncia homem que ofendeu com frases preconceituosas africano vítima fatal de acidente de trânsito

O Ministério Público de Concórdia denunciou nessa semana um homem acusado de praticar discriminação e preconceito de raça, cor e procedência nacional, durante a publicação de uma reportagem sobre a morte de um motorista de origem africana no Facebook da Atual FM. O caso foi registrado no dia 9 de março de 2019, quando Haki Unas Uwuso, acabou morrendo em um acidente de trânsito na ERS-135, durante deslocamento entre Erechim e Getúlio Vargas.

Haki era morador de Concórdia e funcionário de uma empresa do bairro Fragosos. Ele perdeu o controle da direção de um GM/Celta e atingiu uma Ducato que fazia o sentido oposto.

Após a publicação da reportagem na rede social e os comentários ofensivos o Ministério Público recolheu provas para processar o homem – também morador de Concórdia – pelos comentários motivados pelo preconceito e discriminação.

O processo seguirá tramitando na Comarca de Concórdia e a pena para esse tipo de crime varia de um a cinco anos de reclusão. Nos comentários ofensivos feitos no Facebook da Atual FM o homem denunciado pelo Ministério Público disse: “jogue no Uruguai i tá de boa”; “O rio Jacutinga tá mais perto”, “Levem embora e bota no frigorífico para não estragar”.

A denúncia é assinada pelo promotor público, Luis Otávio Tonial, da 1ª Promotoria de Concórdia.

Fonte: ATUAL FM