Descanso | 05.09.2019 | 11h31 Geral

Moradores denunciam supostos rituais de magia negra no cemitério de Descanso

Moradores de Descanso que frequentaram o cemitério municipal nos últimos dias, procuraram o jornalismo da Rádio 103 FM para denunciar fatos que vêm acontecendo dentro do local e estão preocupando a população que vai até lá para rezar ou realizar a limpeza e manutenção dos túmulos.

Segundo relatos, por diversas vezes foram encontrados materiais que foram utilizados para realizar supostos trabalhos de magia negra ou outros rituais. A reportagem da Rádio 103 FM esteve no local durante a tarde desta quarta-feira (4) e encontrou, próximo ao espaço destinado para o acendimento de velas, alguns copos com doces mergulhados em bebidas.

Populares relatam que esse tipo de ritual está acontecendo há vários dias e que na última semana, inclusive, algumas peças de roupas infantis foram encontradas no mesmo local, juntamente com outros materiais, indicando que supostos trabalhos envolvendo magia negra foram realizados.

A reportagem procurou a administração de Descanso. O secretário de Obras e Serviços Urbanos, Giovani Vieira, concedeu entrevista para o Programa Atualidades na manhã de hoje (5) e disse que a prefeitura tem conhecimento do ocorrido. Conforme ele, nos últimos dias, durante a limpeza e manutenção do local, foram encontrados bonecos e velas em determinados lugares do cemitério. Vieira disse que o encontro desses materiais não afetou a administração e que estes foram recolhidos e colocados no lixo.

Por outro lado, moradores estão se sentindo incomodados com os fatos e solicitam mais atenção do Poder Público. O cemitério não tem portão e permanece aberto 24 horas por dia.

Questionado sobre essa situação, o secretário de Obras do município disse que a solicitação será colocada em pauta em uma reunião do governo, porém, conforme ele, o cemitério é público e de todas as religiões. Para Vieira, o assunto é delicado e não há como identificar se o que está acontecendo são rituais de magia negra ou não.

Uma das soluções, conforme Giovani Vieira, seria repassar os fatos à Polícia Militar, desde que fique comprovado que rituais de magia negra estejam sendo realizados naquele local.

Fonte: WH Comunicações