Chapecó | 06.10.2017 | 18h21 Geral

Mãe envia bilhete na agenda escolar da filha para denunciar cárcere privado: 'Caso de vida ou morte'

Professora da criança que tem necessidades especiais encontrou o bilhete e acionou a Polícia Militar em Sorocaba (SP). Auxiliar de pintor foi preso em casa e negou a denúncia.

Um auxiliar de pintor de 39 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (6), suspeito de manter a esposa, de 36, em cárcere privado no bairro Vila Azzi, em Sorocaba (SP).

De acordo com a Polícia Civil, a denúncia foi feita por meio de um bilhete levado para a escola pela filha da vítima, de 6 anos, e recebida pela professora. O papel estava escondido na agenda escolar da criança e foi encontrada pela professora, que acionou a Polícia Militar.

A equipe seguiu até a casa da família e foi atendida pelo suspeito. De imediato, ele negou a denúncia e disse que tudo não se passava de um mal entendido. Entretanto, os policiais viram a mulher nos fundos da residência e chamaram-na para explicar a situação.

A vítima relatou que era constantemente agredida, já tinha sofrido uma tentativa de estrangulamento e era ameaçada com faca. Ela também contou que o homem tirou dela a chave da casa e o celular. O casal estava junto há seis meses.

O suspeito foi levado no plantão norte, onde depôs e negou novamente o crime. A polícia registrou boletim de ocorrência por violência doméstica, com base na Lei Maria da Penha, cárcere privado e sequestro e ameaça.

A vítima preferiu permanecer na casa com a menina, que não é filha do companheiro e possui necessidades especiais.

Confira o bilhete na íntegra
"Bom dia, preciso de ajuda, por favor, é urgente. Ligue nesse número, é do meu filho. Passe esse endereço para ele. Pede para ele vim acompanhado com alguém, é caso de vida ou morte. Estou correndo perigo até de vida."

Fonte: G1