Laguna | 21.09.2019 | 09h31 Polícia

Líder de organização criminosa no Sul é preso durante operação da DIC de Chapecó

Na manhã desta sexta-feira (20) a Polícia Civil deflagrou a 9ª fase da operação Woodstock Condá, decorrente de investigações realizadas e coordenada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó.

Durante a manhã, policiais civis da DIC de Chapecó, de Laguna e de diversas outras unidades policiais de Laguna deram cumprimento a três mandados de busca e apreensão em duas residências e em um sítio localizados na estrada geral Perrexil em Laguna.

Um homem identificado como M.C, apontado como líder da organização criminosa investigada no Woodstock Condá, responsável pela organização, financiamento e distribuição de centenas de toneladas de drogas e armas de fogo ilícitas ao longo dos últimos três anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo.

No sítio onde o homem estava foi encontrada grande quantidade de maconha do tipo “camarão”, uma pistola sem numeração calibre 9mm e mais de R$ 30.000,00 em espécie oriundos do comércio de drogas.

Essa foi a mais importante das 56 prisões realizadas durante o caso.

A equipe da DIC de Chapecó viajou cerca de 1.500 km durante a quinta e sexta-feira para realizar a operação.

A operação
A Woodstock Condá é desenvolvida desde o início de 2018 e já conta com dezenas de pessoas presas pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, posse e porte de armas de fogo, bem como formação e integração de organização criminosa. Além disso, no período ainda foram cumpridos mais de oitenta mandados de busca e apreensão, que resultaram em diversas apreensões de drogas dos mais variados tipos, como maconha (“prensada”, “skuk” e em sementes), cocaína, ecstasy, LSD e lança perfume.

As operações policiais que fazem parte do caso Woodstock Condá foram realizadas nos dias 10 de maio, 15 e 28 de junho, 22 e 24 de agosto e 10 de setembro de 2018. Em 2019 foram em 9 e 10 de julho, e 20 de setembro.

Após mais de um ano de investigação, a equipe da Polícia Civil de Chapecó identificou uma organização criminosa responsável pelo transportes de imensos carregamentos de drogas desde o Estado de Mato Grosso do Sul até o litoral de Santa Catarina, bem como, paralelamente, demonstrou a prática do tráfico de drogas por parte de diversos indivíduos ligados a traficantes de Chapecó.

A operação Woodstock Condá se consagra como um dos maiores casos policiais de combate ao tráfico de drogas do País em sua sétima fase, chegando a 106 mandados de busca e apreensão cumpridos, e 56 prisões realizadas.

Fonte: Portal Aconteceu, com informações Polícia Civil