Chapecó | 02.01.2019 | 14h57 Polícia

Idoso morre após ter corpo queimado por bandido beneficiado saída temporária

Morreu na noite de ontem (1), o homem vítima de um assalto que foi abordado em Pouso Redondo e teve o corpo queimado por três criminosos no interior de Curitibanos, no último domingo (30). De acordo com informações do Hospital Hélio Anjos Ortiz, Walmor da Silva teve 95% do corpo queimado e veio a óbito por volta das 23h30, de terça-feira.

Relembre o caso

No início da manhã do último domingo (30), a Polícia Militar de Curitibanos encontrou Walmor da Silva, com queimaduras de terceiro grau em uma propriedade rural na localidade de Guarda Mor, às margens SC-120, no interior do município. Para a PM, a vítima só conseguiu relatar que era moradora de Pouso Redondo. Com as investigações da Agência de Inteligência, descobriu-se que o homem foi abordado por três pessoas, uma mulher e dois homens, na Serra da Santa, na BR-470, em Pouso Redondo, que conduziram seu veículo até o interior de Curitibanos, onde o atearam fogo, o jogaram na beira da estrada, e levaram seu veículo Ford Escort.

Segundo relatos à PM, a vítima se arrastou pela estrada e fez contato com um capataz de uma propriedade, que acionou a PM. No local, a guarnição encontrou Walmor da Silva com queimaduras em todo o corpo, inclusive rosto, boca, e língua. Ao ser prestados os primeiros socorros, o homem entrou em choque hipovolêmico.

A polícia iniciou buscas e coleta de informações para identificar os autores do crime e conseguiu localizar o veículo Ford Escort em Lebon Régis, com os três ocupantes CD, AC, e CTMN, que não souberam explicar a posse do carro para os soldados. Em buscas pessoal e veicular, a polícia encontrou anotações em um pedaço de papel com o nome de Walmor da Silva e uma sequência numérica que segundo a PM, aparentava ser uma senha.

Os três criminosos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Caçador, onde foi registrado o flagrante. Os três criminosos já tinham diversas passagens pela polícia e um deles estava em saída temporária de seis dias, todos foram encaminhados para o presídio de Caçador.

Walmor da Silva, é natural de Apiúna, no Vale do Itajaí, tinha 62 anos e estava internado na UTI do Hospital Hélio Anjos Ortiz em estado gravíssimo.

Foto: Polícia Militar de Curitibanos/A Semana


Fonte: A SEMANA