Chapecó | 13.02.2017 | 12h03 Geral

Homem morre e 7 ficam feridos após tumulto entre torcedores no Engenhão

Um tumulto entre torcedores do Botafogo e Flamengo, antes da partida no Engenhão (Estádio Nilton Santos), na tarde deste domingo (12), deixou um homem morto e sete feridos, segundo informações da secretaria de Saúde.

A vítima foi identificada como Diego Silva dos Santos, 28 anos. Outros três torcedores permanecem no hospital e um deles está em estado grave. Quatro torcedores já receberam alta da unidade.

Logo após os confrontos, os feridos foram levados para um hospital. As vítimas chegaram ao local com sinais de agressão e baleados. O homem que recebeu um tiro não resistiu e morreu, segundo a unidade hospitalar.

Imagens da Globonews mostraram a correria do lado de fora do estádio antes da partida. A situação só foi controlada após a intervenção dos policiais, que precisaram usar bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Homem espancado

Segundo a GM (Guarda Municipal), um homem estava sendo espancado e um grupo da torcida rival se preparava para incendiá-lo, mas a equipe da GM conseguiu impedir e levou a vítima para o hospital. A Delegacia de Homicídios informou que está investigando o que ocorreu no estádio neste domingo.

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais militares do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios fizeram a segurança interna da partida realizada no Engenhão com apoio de policiais das Unidades do 1º Comando de Policiamento de Área. As ruas de acesso foram patrulhadas pelo 3º BPM com apoio do Batalhão de Ação com Cães e do Batalhão de Polícia de Choque.

Antes do início da partida, houve uma briga generalizada entre as duas torcidas e os feridos foram levados para os hospitais da região. No final da partida, a PM fazia a saída controlada de torcedores para evitar novos tumultos. O patrulhamento nos arredores do estádio conta com o apoio de diversas Unidades.

A Guarda Municipal atuou na região do entorno do estádio com 71 guardas, além de 16 no controle do trânsito. Com o conflito entre as torcidas, a Guarda informou ter deslocado um reforço de mais 61 guardas em apoio à Polícia Militar.

Fonte: O SUL