Chapecó | 10.12.2016 | 09h06 Geral

Holanda prende suspeito com fuzil e bandeira do Estado Islâmico

Alerta antiterror no país tem sido elevado desde 2013

AMSTERDÃ - A polícia da Holanda prendeu um homem de 30 anos suspeito de ser terrorista e apreendeu armas na cidade portuária de Roterdã na tarde desta sexta-feira, em ação iniciada após uma dica da agência de inteligência do país, informaram procuradores.

Detetives encontraram um fuzil Kalashnikov AK-47, quatro caixas de fogos de artifício ilegais altamente explosivos, uma grande representação da bandeira do Estado Islâmico, vários telefones celulares e 1.600 euros em espécie ao fazerem uma busca no apartamento do suspeito.

"Ele é suspeito de preparar um crime terrorista", disseram procuradores em um comunicado. Juízes ordenaram que o suspeita permaneça sob custódia.

O nível de ameaça de terrorismo da Holanda está um grau abaixo do máximo desde março de 2013, o que significa que as autoridades acreditam que um ataque é uma possibilidade realista.

Como em muitos países europeus, as autoridades de inteligência nacionais vêm alertando reiteradamente para a ameaça representada por cidadãos holandeses que voltaram para casa depois de combaterem com o Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

A investigação "ainda está em pleno progresso", disse o porta-voz da procuradoria Wim de Bruin. "Neste momento só temos um suspeito", afirmou, acrescentando que não pode descartar prisões adicionais. Ele não acredita que os procuradores irão divulgar mais detalhes ainda nesta sexta-feira.

Depois de ataques de militantes islâmicos na França, na Bélgica e na Alemanha, a Holanda é considerada um alvo em potencial por apoiar operações militares contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria lideradas pelos Estados Unidos.


Fonte: G1