Chapecó | 05.07.2017 | 07h34 Esportes

Grêmio faz 1 a 0 e larga em vantagem contra Godoy Cruz na Libertadores

Ramiro marcou único gol do jogo aos 43 segundos do primeiro tempo
O Grêmio precisou de apenas 43 segundos para garantir a vitória sobre o Godoy Cruz no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, realizado na noite desta terça-feira em Mendoza, na Argentina. Ramiro marcou e decretou o triunfo gremista por 1 a 0. O resultado dá ao time gaúcho uma boa vantagem para a partida de volta, na Arena, que será realizada no dia 9 de agosto.

Com a vitória, o Grêmio poderá jogar na Arena por apenas um empate. Uma derrota por 1 a 0 levará a decisão para os pênaltis e qualquer vitória do Godoy Cruz a partir de 2 a 1 dará a classificação aos argentinos. O próximo compromisso do Tricolor será no próximo domingo, às 19h, contra o Avaí, na Arena.

Grêmio sai na frente aos 43 segundos
O jogo de ida entre Grêmio e Godoy Cruz e Mendoza não poderia um início melhor para os visitantes. Logo depois do pontapé inicial, na primeira chegada ao ataque, o Tricolor consegue o seu gol aos 43 segundos do primeiro tempo. Após boa jogada de Pedro Rocha pela esquerda, o atacante cruzou para encontrar Ramiro dentro da área, que só teve o trabalho de empurrar para os fundos das redes do goleiro Rey.

Golpeado precocemente na partida, o Godoy Cruz demorou para se encontrar na partida. O Grêmio, que nada tem a ver com isso, se aproveitou da fragilidade do adversário e começou a controlar o jogo. Aos poucos, no entanto, o time argentino começou a arregaçar as mangas e mostrar que pode bater mais do que jogar. Em menos de 20 minutos, os donos da casa foram advertidos com três cartões amarelos, para Abecasis, González e Henríquez.

Pensando apenas em jogar futebol, o Grêmio construiu uma nova chance de gol através de uma cobrança de falta. Da meia-esquerda, Edilson chutou forte, a bola pegou altura e bateu no travessão. O lance era apenas uma amostra do domínio tranquilo do Tricolor, que conseguiu colocar seus volantes na área do Godoy Cruz e a todo momento acionava Pedro Rocha e Lucas Barrios.

Além de violento, o Godoy Cruz teve muitas dificuldades para jogar. Gímenez era uma lobo solitário no meio-campo do time argentino, que tentava abastecer Correa e Santiago Correa. Aos 30 minutos, o meia-atacante foi quem protagonizou a única jogada significativa do clube argentino. Após tabelar com Garro, o camisa 10 concluiu um cruzamento na cara de Marcelo Grohe, que salvou o Grêmio de sofrer o empate.

No final do primeiro tempo, aos 40, o Grêmio ainda teve uma chance para ampliar a vantagem de 1 a 0. Cortez foi à linha de fundo e cruzou forte para Ramiro, que cabeceou. Barrios se meteu no lance e fez o desvio na bola, defendida no reflexo por Rey.

Tricolor controla Godoy Cruz e segura vitória
O segundo tempo começou com um Godoy Cruz mais organizado do que na etapa inicial. Tanto que a primeira grande chance foi dos argentinos. Aos quatro minutos, Garro ganhou de Edilson de cabeça e tocou para Correa. O centroavante girou em cima de Geromeu e quando engatilhou o chute foi bloqueado na hora "H".

O Grêmio fez o caminho inverso e voltou sonolento do vestiário. A apatia ficou evidente quando a defesa ficou paralisada em um escanteio, aos 11 minutos. Após o cruzamento, Garro finalizou de perna esquerda e a bola ficou na zaga. O centroavante Correa ainda tentou completar o lance, mas Grohe foi mais rápido para evitar o pior.

A aparente tentativa de pressão do Godoy Cruz não se concretizou pela qualidade do Grêmio. O time argentino, que parecia mais decidido a buscar o empate, foi sendo aos poucos amansado pelo toque de bola do Tricolor. O jogo, no entanto, seguia perigoso justamente pelo placar apertado.

Para dar mais movimentação ao Grêmio, que até então não havia chutado em gol no segundo tempo, o técnico Renato Portaluppi colocou em campo Everton e Fernandinho nas vagas de Pedro Rocha e Lucas Barrios, respectivamente. A ideia era retirar o Tricolor do campo de defesa e tentar proteger a vitória parcial no ataque.

O Godoy Cruz se tornava perigoso justamente nos cochilos da defesa gremista. Numa delas, aos 33 minutos, após uma saída errada pela direita, Angileri passou por Edilson na linha de fundo e cruzou. Santiago Garcia superou Kannemann e cabeceu para uma boa defesa de Marcelo Grohe.

Nos minutos finais, o Grêmio soube administrar e controlar o Godoy Cruz para levar um resultado importantíssimo para Porto Alegre.
Copa Libertadores 2017 - oitavas de final

Godoy Cruz 0
Rey; Abecacis, Galeano, Oliares, Cobos (Angileri); Angel González (Fernandez), Henríquez, Gastón Giménez, Juan Garro; Santiago Garcia, Correa. Técnico: L. Bernardi.

Grêmio 1
Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur (Jailson), Ramiro, Pedro Rocha (Everton) e Luan; Lucas Barrios (Fernandinho). Técnico: Renato Portaluppi.

Gols: Ramiro aos 43s /1ºT;

Cartões Amarelos: Abecasis (G); González (G); Henríquez (G); Grohe (G); Correa (G);

Árbitro: Victor Carrillo (PER).

Local: Mendoza, Argentina.

Fonte: WH3