Chapecó | 22.01.2021 | 08h08 Polícia

Funcionário da CASAN pode ter desviado mais de R$ 200 mil em Chapecó, diz investigação

Depois de 8 meses, a Polícia Civil concluiu uma investigação de um funcionário da CASAN que solicitava valores de empresas privadas para que as mesmas pudessem fazer uso de alguns dos serviços prestados pela Companhia no município de Chapecó.

O inquérito policial que apurou o crime de corrupção passiva cometido pelo funcionário público, é resultado do trabalho de investigação da 5ª Delegacia de Polícia, especializada no combate à corrupção.

CRIME
Durante a prestação de determinados serviços, o empregado que era responsável pela gestão de alguns dos serviços prestados pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, solicitava para si os valores que os proprietários de empresas deveriam realizar diretamente à própria CASAN.

De acordo com o que foi apurado, os crimes aconteciam desde o ano de 2018 e o prejuízo pode ser superior a R$ 200.000,00.

A autoridade policial representou ao Poder Judiciário, pelo afastamento cautelar do empregado de suas funções.

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP

SIGA O PORTAL ACONTECEU NO INSTAGRAM

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS NO TELEGRAM

Fonte: Portal Aconteceu, com informações Polícia Civil