Chapecó | 07.01.2019 | 17h30 Economia

Famílias chapecoenses terminaram 2018 com mais dívidas

O grau de endividamento das famílias em Chapecó subiu em dezembro, pelo segundo mês consecutivo. Essa indicação está na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), realizada em Chapecó conjuntamente entre o Sindicato do Comércio (Sicom) e a Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC). Segundo esse levantamento, o índice de famílias chapecoenses endividadas, que era de 45,7% em novembro, passou para 48,7% em dezembro. Esse nível de endividamento, em relação ao ano anterior, também foi maior, pois em dezembro de 2017 o índice foi de 44%. Entre as famílias endividadas no último mês de 2018, 51,3% indicaram não possuir contas em atraso e 14,9% apresentam pendência de pagamento.

Sobre o tipo de dívida existente, das famílias chapecoenses entrevistadas 61,9% afirmaram que têm compromissos com carnês. Outras 55,9% indicaram que estão comprometidas com cartão de crédito, enquanto 25,3% possuem compromisso com financiamento de casa, 20,4% com financiamento de carro e 19,3% com o crédito pessoal. Por serem dívidas de longo prazo, 52,6% indicam que levarão mais de um ano para quitá-las, enquanto outros 13,6% irão levar até três meses.

Condições de pagamento

Quanto às condições para quitar as dívidas, 14,4% indicaram que podem quitar totalmente, enquanto 54,5% dizem não ter meios, atualmente, de efetuar o pagamento. Questionados sobre o tempo para quitar suas dívidas, 79,9% afirmaram que serão necessários acima de 90 dias. Entre as famílias chapecoenses endividadas, 68,5% têm entre 11% e 50% da renda comprometida com as dívidas, 4,1% mais de 50% dos ganhos comprometidos e 2,8% menos de 10% dos ganhos comprometidos.

Fonte: EXTRA COMUNICA