União do Oeste | 13.09.2018 | 17h15 Geral

Família de União do Oeste luta para incluir medicamento no SUS

A Associação Unidos Pela Cura da AME, luta para que o medicamento Spinraza, também chamado Nusinersena, seja incluído no SUS e os portadores possam receber o remédio gratuito. Esse é um assunto que mexe com portadores da doença AME, em todo o Brasil.
Temos um caso conhecido no município de União do Oeste (SC). Trata-se de Davi Teixeira de 2 anos e nove meses, diagnosticado com Atrofia muscular espinhal tipo 1.

O que é?

A doença vem ganhando visibilidade no Brasil por conta do crescente número de famílias que buscam ajuda por meio das redes sociais e mobilizam a população. Dentre esses casos os que têm se tornado mais conhecidos são da AME Tipo I, a versão mais grave, que se manifesta entre o nascimento e os seis meses de vida.

O medicamento se incluso na lista do Sistema Único de Saúde vai possibilitar que os que sofrem tenham acesso. O custo do remédio é cerca de R$ 420 mil por ampola.

Com a regularização o Ministério da Saúde poderá adquirir por R$ 209 mil por ampola.

O gasto para tratar cada paciente chega a R$ 2,5 milhões de reais.

Informações: Dovaldo Palmorio.

Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA