Chapecó | 27.01.2017 | 10h32 Geral

EUA confirmam chegada de Eike Batista ao aeroporto de Nova York

Autoridades dos Estados Unidos confirmaram nessa quinta-feira (26) que Eike Batista desembarcou no dia anterior, às 6h35min, no aeroporto de Nova York. Segundo a Polícia Federal, ele saiu do Brasil usando passaporte alemão. O nome do empresário foi incluído na difusão vermelha da Interpol (Polícia Internacional), lista dos criminosos mais procurados em todo o mundo.

Quando o nome de um foragido entra na lista de procurados da Interpol, as polícias do mundo todo recebem um alerta para ficar de olho nele. A Justiça brasileira tem hoje cerca de 160 foragidos nessa categoria. Mas a Interpol não emite nem executa um mandado de prisão. Fica a critério das polícias locais o que fazer com esse alerta vermelho.

Mas como essa informação é passada às autoridades de fronteira, fica muito difícil sair de um país ou entrar em outro estando na lista da Interpol.

Brasil e Estados Unidos têm ainda um tratado bilateral de extradição, ou seja, se Eike fosse preso nos EUA seria mais fácil ser extraditado para o Brasil. Mas não é um processo rápido.

Agora, se ele conseguir entrar na Alemanha – e a Polícia Federal disse que trabalha com essa possibilidade – aí fica mais complicado. A Alemanha e o Brasil não têm um tratado bilateral de extradição. E Eike também tem a cidadania alemã, ou seja, o governo alemão teria que decidir extraditar um cidadão do próprio país.

A foto de Eike já está em jornais do mundo todo. Ele é um sujeito conhecido e numa época como a nossa é difícil passar sem que ninguém reconheça.

Fonte: O SUL