Chapecó | 24.09.2019 | 21h37 Agronegócio

Defesa Civil lança Operação Primavera 2019 o foco é a prevenção de desastres naturais

Expandir os conhecimentos sobre prevenção de desastres naturais e apoio às cidades em situações de emergência. Esse é o foco da Operação Primavera 2019, lançada na tarde desta segunda-feira (23), no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) da Defesa Civil, em Florianópolis.

A operação busca integrar todos os órgãos e as instituições catarinenses em ações conjuntas para antecipação de desastres. Nos próximos três meses, haverá exposições, palestras, simulados e capacitações, num total de mais de 150 eventos em todas as regiões do Estado.

A solenidade de lançamento da operação contou com a presença do chefe da Defesa Civil de Santa Catarina, João Batista Cordeiro Júnior, o secretário adjunto da Infraestrutura, Thiago Vieira, o secretário executivo da Casa Militar, João Carlos Neves Júnior, e o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

O chefe da Defesa Civil explica que a primavera é, historicamente, a estação em que ocorre o maior número de ocorrências relacionadas ao clima em Santa Catarina. Por conta disso, decidiu-se realizar esse ciclo de eventos como uma maneira de conscientizar o máximo de pessoas possível.

“Queremos trabalhar nesses três meses com gestão de risco e incentivar uma discussão na sociedade sobre a proteção em Defesa Civil. Precisamos também estimular os municípios para que eles sejam resilientes, além da autoproteção das pessoas”, afirma.

Para esta semana, explica Batista, estão programados a criação do serviço de voluntariado em Defesa Civil e o lançamento do Programa SC Resiliente, que fortalecerá a cultura de resistência a desastres no Estado, favorecendo a atuação municipal de forma prática e participativa. O chefe da Defesa diz ainda que, por meio do programa, será feito um ranqueamento dos municípios em relação aos serviços de proteção em Defesa Civil:

“Teremos também seminários sobre clima, gerenciamento costeiro, gestão de recursos hídricos. Ocorrerão também a limpeza de rios, a entrega de pontes e obras. Enfim, são diversas ações que acontecerão de uma maneira bastante descentralizada por todo o Estado”

Apresentação do Plano de Contingência das pontes
Na solenidade, a Defesa Civil estadual, em parceria com a Defesa Civil de Florianópolis, apresentou a primeira versão do Plano de Contingência para as pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Machado Salles, que fazem a ligação entre o Continente e a Ilha de Santa Catarina. O documento apresenta o plano de ação em caso de ocorrências nas estruturas. Em três casos, estão previstas as reversões de faixa: interrupção (total ou parcial) do trânsito, interrupção dos serviços ou colapso estrutural.

Segundo João Batista, o plano ainda deve ser aperfeiçoado, já que está prevista para o final do ano a reabertura do tráfego na Ponte Hercílio Luz.

“Tudo foi avaliado. Hoje nós temos informações que cada órgão tinha compactado. É um plano em que se conversou. Ele ainda vai ser aperfeiçoado aos poucos, porque pode haver mudanças em breve, como no caso da Hercílio Luz“.

Fonte: Governo de Santa Catarina