Itapiranga | 08.11.2019 | 08h22 Bombeiros

Comportas de usina hidrelétrica são fechadas para auxiliar buscas a gaúcho desaparecido no Rio Uruguai

As comportas da Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, serão fechadas na noite desta quinta-feira (07) após pedido do Corpo de Bombeiros. O objetivo é diminuir o nível do Rio Uruguai e facilitar as buscas ao gaúcho de 19 anos que está desaparecido após o naufrágio do barco em que estava, no final da noite de quarta (06), em Barra do Guarita, no noroeste do RS.

A informação foi confirmada pelo capitão Diego Battaglin, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. Ele informou que, com a iniciativa, haverá uma baixa considerável do nível do Rio Uruguai, no município de Itapiranga, a partir das 6h desta sexta-feira (08). A estimativa é de que o rio diminua dois metros.

— Teremos aproximadamente 10 horas com o nível mais baixo. Precisamos esgotar todas as possibilidades — declarou.
Bombeiros de Três Passos, Ijuí, e catarinenses de Itapiranga, junto com a Marinha do Brasil, estão mobilizados nas buscas ao rapaz. Um helicóptero catarinense também auxilia nas buscas na água e também nas margens do rio. As buscas são concentradas em um trecho de 16 quilômetros.

A Polícia Civil e a Marinha do Brasil investigam as causas do acidente. Em entrevista à Rádio Gaúcha, um dos passageiros resgatados disse que havia mais pessoas que o habitual no barco e que acredita que ninguém usava coletes salva-vidas. A travessia é de apenas dois minutos.

O naufrágio

O barco Santos II fazia a travessia de estudantes gaúchos, a maioria do curso de Agronomia, de Itapiranga a Barra da Guarita (RS). Por volta das 23h30, com a correnteza forte e o nível alto do rio, a água tomou a frente do barco, que virou.

Além do piloto, havia aproximadamente 14 pessoas, segundo os bombeiros. Já a Marinha diz que o número de pessoas que estava no barco é apurado. Somente o jovem de 19 anos não foi encontrado.

Fonte: GaúchaZH