Chapecó | 14.12.2016 | 11h21 Geral

Com lance polêmico, Atlético Nacional é goleado pelo Kashima e está eliminado do Mundial

Pela terceira vez desde que o novo formato do Mundial de Clubes foi adotado, um time sul-americano fica de fora da decisão. Na manhã desta quinta-feira, em Osaka, o Atlético Nacional foi surpreendido e acabou goleado pelo Kashima Antlers, do Japão, por 3 a 0. Agora, os japoneses aguardam Real Madrid ou América-MEX na decisão. O perdedor da semifinal desta quinta-feira enfrentará os colombianos na disputa pelo terceiro lugar.

O primeiro gol da partida surgiu em um lance muito polêmico. Inicialmente, a arbitragem não havia marcado nada em um lance na área. No entanto, fez uso da tecnologia agora liberada pela Fifa e determinou pênalti para o Kashima. Ainda houve uma contestação em relação à posição do jogador do Kashima. Mas o pênalti foi confirmado e covertido por Shoma Doi.

O Atlético Nacional pressionou durante todo o segundo tempo e chegou a perder várias chances de gol, mas não conseguiu marcar. O Kashima Antlers aproveitou os espaços e marcou duas vezes nos oito minutos finais, com Endo e Suzuki, garantindo a vitória. Com isso, o campeão da Libertadores e que ganhou a admiração dos brasileiros pela soliedariedade com o elenco da Chapecoense, perdeu a chance de chegar à decisão do Mundial.

Esta é a terceira vez em que um time chega à final sem ser campeão continental. Em 2000, o Corinthians foi campeão e havia se classificado como campeão do país-sede. Em 2013, o Raja Casablanca, responsável por eliminar o Atlético-MG, chegou à competição como campeão marroquino e perdeu apenas na final para o Bayern de Munique. O Kashima Antlers foi ao Mundial como campeão japonês — o campeão asiático é o Jeonbuk Hyundai Motors, eliminado nas quartas de final pelo América-MEX.

Fonte: DIÁRIO CATARINENSE