Chapecó | 19.07.2017 | 07h03 Esportes

Com gol de Pottker em lance polêmico, Inter vence o Luverdense

Um gol polêmico, aos 47 minutos do segundo tempo, salvou o Inter de empatar com o Luverdense. No Beira-Rio com 10 mil pessoas, o time gaúcho fez 1 a 0 e agora é o quinto colocado na Série B.

Do time que enfrentou o CRB, mudaram três peças: Klaus, suspenso, deu lugar a Danilo Silva, Dourado voltou aos titulares e, surpresa, D'Alessandro foi preservado, abrindo espaço para Diego. Assim, Guto Ferreira lançou o Inter em um 4-3-3, abrindo Diego na esquerda e Pottker na direita, centralizando Nico.

Desta vez, a equipe gaúcha começou empolgada. Tanto que aos três minutos já tinha feito um gol — anulado acertadamente. Pottker cruzou e Nico cabeceou para a rede, mas estava impedido. Aos seis, Edenilson arriscou da entrada da área, mas Diogo Silva espalmou para fora. Pouco depois, Diego cobrou falta para a área, Cuesta cabeceou ao lado da trave.

A tentativa de pressão do Inter não arrefeceu. Ainda que não tivesse a criatividade de D'Alessandro, contava com intensidade de jogadas pelas pontas. Aos 20, um cruzamento de Pottker teve defesa parcial do goleiro. No rebote, Gutiérrez dividiu com a defesa e Diogo conseguiu defender. No minuto seguinte, o golaço não saiu por centímetros. Uendel cruzou da esquerda exatamente onde estava Pottker. De primeira, o atacante arrematou de pé esquerdo, mas a bola explodiu na trave. Edenilson, logo na sequência, quase marcou ao entrar na área, mas concluiu na mão do goleiro.

O Luverdense só assustou aos 34 minutos. Em escanteio da direita, Pablo desviou e Dourado salvou na cabeça de Rafael Silva.

Aos 37, nova chance colorada. Um levantamento de Uendel foi cortado pela defesa. Cuesta pegou a sobra e chutou por cima.

No último lance do primeiro tempo, Dourado fez ótima jogada, deu de calcanhar e Gutiérrez bateu fraco.

Os dois times voltaram sem trocas do intervalo. Também não mudou o panorama inicial. Antes do segundo minuto, Gutiérrez rolou para trás e Nico chutou, a bola desviou na zaga e passou por cima da trave. Aos cinco, duas chances: primeiro, Edenilson chutou e Diogo colocou para escanteio, depois, na cobrança, Dourado estava livre na pequena área mas cabeceou para fora. Aos sete, Gutiérrez, mais aceso, cruzou e Uendel, sozinho, jogou para fora de cabeça.

Cinco minutos depois, Winck quase marcou em uma cobrança de falta que passou por cima.

Aos 17 minutos, Guto Ferreira fez o que não gostaria, segundo ele mesmo disse antes do jogo: chamou D'Alessandro. Enquanto passava ordens ao argentino, o treinador viu Diogo Silva fazer outra grande defesa em chute de Pottker. Quem saiu para a entrada de D'Alessandro foi Gutiérrez.

A segunda substituição foi Carlos no lugar de Diego, já aos 29. Dois minutos depois, uma chance clara. D'Alessandro lançou Nico, que chutou forte, para defesa do goleiro.

Foi o último lance de Nico, que, substituído por Joanderson, saiu brabo, direto para o vestiário.

Aos 37, Carlos perdeu uma oportunidade clara. Após escanteio da direita, Dourado desviou e o camisa 11 errou o gol. Aos 45, o goleiro Diogo Silva salvou o Luverdense duas vezes, após cabeçada de Cuesta e chute de Carlos dentro da área.

Aos 47 minutos, o desafogo, que teve todos os contornos de Segunda Divisão. Um lançamento para a frente encontrou Joanderson em posição legal. Pottker estava impedido, mas não participou do lance. O bandeira assinalou impedimento. O árbitro , porém, mandou o jogo seguir. Joanderson deu a Pottker, que fez o gol da vitória.

Fonte: DIÁRIO CATARINENSE