Chapecó | 18.09.2017 | 07h25 Esportes

Chapecoense vence Grêmio e sai da zona do rebaixamento do Brasileirão

Em disputa na lateral de campo, Grolli se estica, deita no chão duas vezes para desarmar o adversário. O lance do segundo tempo da partida contra o Grêmio traduz a dedicação da Chapecoense para vencer o jogo por 1 x 0, fora de casa, e sair da zona do rebaixamento do Brasileirão.

Com o resultado na tarde deste domingo, o Verdão do Oeste pula para a 14ª colocação, com 28 pontos, e tira a pressão dos ombros dos jogadores e da diretoria, que ainda trabalha para a contratação do novo técnico.

O Verdão do Oeste entrou com uma estratégia definida na Arena: não deixar o Grêmio entrar na sua área. Aplicado, o clube catarinense diminuiu os espaços do time da casa e impediu as penetrações. O tricolor gaúcho, então, apostou na bola área. Aos 11, Arthur, convocado por Tite para a Seleção, descobriu Ramiro dentro da área e lançou com perfeição. O meia ajeitou de canhota e buscou o canto, mas chutou para fora. E foi só. No restante da etapa inicial, o time de Renato Gaúcho trocou passes, girou a bola, mas não levou sustos à meta de Jandrei.

Já a Chape esperou o momento certo para avançar. Aos 42 minutos, o time teve a primeira grande chance do jogo. Em uma cobrança de lateral pela esquerda, a defesa vacilou e Wellington Paulista cabeceou sozinho, para grande defesa de Marcelo Grohe. Dois minutos depois, o centroavante quase marcou um golaço. Ele viu o goleiro tricolor adiantado e bateu do meio-campo, mas Grohe conseguiu se recuperar e deu um tapinha para escanteio.

Se a etapa inicial ficou no quase, o segundo tempo começou com bola na rede. Aos 40 segundos, Arthur Kayke arriscou da entrada da área, o chute desviou em Rafael Thyere e entrou no cantinho esquerdo de Marcelo Grohe. 1 x 0 Chape.

O Grêmio foi para o tudo ou nada. O técnico Renato mandou a campo dois novos jogadores para tentar furar o bloqueio do adversário. Arroyo e Patric substituíram Everton e Ramiro, respectivamente, mas o cenário não mudou.

Mesmo com mais velocidade, o tricolor não teve efetividade no ataque. No contra-ataque, a Chape levou perigo em pelo menos três lances. Primeiro, Wellington Paulista arriscou mais uma por cobertura, mas Grohe, bem colado, observou a bola sair por cima. Depois, Penilla invadiu a área e conseguiu um escanteio após nova defesa do goleiro. Por fim, Arthur Caike conseguiu boa jogada, tentou o drible, mas a zaga afastou. Na sobra, Wellington Paulista pegou de primeira, mas bateu em cima de Marcelo Grohe.

O Grêmio seguiu martelando na entrada da área, mas neste domingo a parede da Chapecoense garantiu o sorriso do torcedor catarinense.

Grêmio: Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Rafael Thyere e Bruno Cortez; Michel e Arthur; Ramiro (Patric), Everton (Arroyo) e Fernandinho; Jael (Lucas Barrios). TÉC: Renato Gaúcho.

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Lucas Mineiro e Canteros (Lucas Marques); Arthur Kayke (Luiz Antônio), Wellington Paulista e Alan Ruschel (Penilla). TÉC: Emerson Cris.

CARTÕES AMARELOS: Canteros. Grolli, Apodi e Wellington Paulista (CHA); Arthur (GRE).

Fonte: DIÁRIO CATARINENSE