Chapecó | 15.03.2019 | 15h09 Esportes

Chapecoense rescinde o contrato do goleiro Ivan

O goleiro Ivan não é mais atleta da Chapecoense. O clube comunicou o atleta nesta sexta-feira que o contrato será rescindido por justa causa após a denúncia por agressão à ex-noiva em Minas Gerais, na última quarta dia, 13.

Ivan foi comunicado por telefone do desligamento. Com isso, o atleta deixa o clube após pouco mais de um ano - o contrato era válido até o fim de 2019.

O goleiro se reuniu na noite de quinta-feira, dia 14, com a diretoria verde e branca e a princípio, havia sido liberado até segunda-feira das atividades. A decisão seria tomada somente no início da semana. No entanto, a repercussão do caso, com o pronunciamento de Ivan em vídeos, motivou a tomada de de decisão antecipadamente.

- Fizeram algo diferente do que havia sido combinada na reunião. Estou muito chateado - falou rapidamente.

A Chape não se pronunciará sobre o caso, com exceção do comunicado enviado à imprensa.

Confira o comunicado da Chapecoense
A Associação Chapecoense de Futebol comunica, oficialmente, o desligamento do Goleiro Ivan dos quadros do Clube.

Entenda o caso

O goleiro Ivan foi acusado de ferir a ex-noiva e ter roubado os celulares dela e de um outro rapaz na cidade de Espinosa, em Minas Gerais, na tarde de quarta-feira dia,13. O atleta estava liberado pela Chapecoense para resolver problemas pessoais e foi até o município para tentar retomar a relação com Laíse Gabriela Alves Fernandes.
Posteriormente à divulgação do caso, Ivan e Laíse minimizaram o incidente, negando uso de faca ou violência. A exposição, no entanto, incomodou a Chapecoense. O goleiro retornou ao Oeste de Santa Catarina para ter o caso avaliado, mas a diretoria do Verdão optou pela rescisão.

Foto:Sirli Freitas/Chapecoense

Fonte: GLOBO ESPORTE