Chapecó | 27.12.2018 | 18h51 Esportes

Chapecoense quer goleiro Wilson

O goleiro Wilson, de 34 anos, e o atacante Guilherme Parede, ambos do Coritiba, estão despertando interesse de Chapecoense e Internacional.

O goleiro tem sido o jogador do Coritiba mais procurado no mercado da bola. Com contrato até 2020, ele já chamou a atenção do Goiás, do Avaí e agora da Chapecoense, que segue conversando com a diretoria alviverde.

A negociação por Wilson pode esbarrar na questão salarial. Ele é hoje um dos goleiros mais valorizados no futebol brasileiro e, para mantê-lo nos últimos anos, o Coritiba aumentou consideravelmente o salário do atleta - que é considerado um ídolo da torcida.

Wilson também está entre as prioridades da diretoria do próprio Coritiba, que quer mantê-lo. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o diretor de futebol, Rodrigo Pastana, afirmou que o goleiro só sai através de uma proposta muito vantajosa.

O presidente Samir Namur chegou a dizer que Wilson não permaneceria para 2019 pela questão salarial. Porém, o mandatário alviverde voltou atrás e cogitou fazer um esforço para mantê-lo. O goleiro de 34 anos está no Coxa desde 2015 e acumula 191 partidas pelo clube. Ele atualmente se recupera de uma lesão no joelho que o tirou das últimas rodadas da temporada de 2018.

Já o atacante Guilherme Parede tem contrato até 2021. Em dezembro, Fluminense e Internacional manifestaram ao Coritiba interesse no atacante. Nos últimos dias, as conversas com o Internacional evoluíram bastante para um empréstimo, envolvendo jogadores.

Parede é um dos poucos jogadores que se destacaram em temporada ruim para o time na Série B do Campeonato Brasileiro. Com o Coritiba em situação financeira complicada para investir em jogadores, o atacante é considerado um dos grandes valores do clube. Até por isso, a diretoria quer uma boa compensação financeira para liberar o atleta.

Fonte: GLOBO ESPORTE