Chapecó | 24.04.2019 | 15h25 Esportes

Chapecoense protocola o pedido para anular final do Catarinense

O Campeonato Catarinense 2019 ganhou mais um capítulo, mas agora fora das quatro linhas que delimitam o campo de jogo. A Chapecoense protocolou o pedido para anular a final de domingo, contra o Avaí, na Ressacada. A oficialização se deu no término do expediente de terça-feira, (23), portanto dentro do prazo estipulado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SC). Cabe agora ao presidente da entidade, Felipe Branco Bogdan, analisar e marcar a data – que deve ser na próxima semana – para o caso ir a julgamento.

No entendimento da Chape houve erro de direito na penalidade cobrada por Bruno Pacheco. No lance, o lateral-esquerdo do Verdão chuta e a bola acerta o travessão antes de tocar no chão, porém, não fica nítido se ela tocou totalmente dentro do gol ou se uma parte fica sobre a linha. No entanto, o argumento é que o árbitro Bráulio Da Silva Machado ignorou o recurso do VAR, pois poderia consultar o vídeo e ter uma análise completa. O jurídico do time do Oeste entende que seria necessária essa verificação no monitor à beira do gramado.

Outro ponto contestado pela Chapecoense foi a invasão de campo por parte da torcida do Avaí. Para o clube visitante, essa situação intimidou a arbitragem na tomada de decisão. Desta maneira, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) fica impossibilitada de homologar o Avaí como campeão estadual de 2019. O Leão recebeu a documentação da citação e, agora, reúne as provas para serem entregues até esta quinta-feira, (25). Em seguida, o processo é encaminhado para a manifestação da procuradoria e a posterior marcação do julgamento.

Foto: Reprodução/ NSC TV

Fonte: NSC total