Chapecó | 10.07.2017 | 10h03 Esportes

Caldeirão esfria, e Chape tem pior fase na Arena Condá desde volta à Série A

Determinante para as campanhas de permanência nos últimos três anos, mando de campo não tem feito a diferença. São três derrotas e um empate nos últimos cinco compromissos em Chapecó.

Seis jogos sem vitórias, a pior defesa do campeonato e um centroavante que não faz gols há nove partidas. O torcedor da Chapecoense tem motivos de sobra para ficar preocupado, mas nenhum deles tira tanto o sono quanto a queda de rendimento na Arena Condá. Porto seguro nas campanhas que garantiram a permanência na Série A, o caldeirão esfriou e o aproveitamento é o pior desde o retorno à elite, em 2014: 47,6%.

Com orçamento modesto e linha de trabalho bem definida, a Chapecoense sempre fez valer o fator mando de campo para surpreender gigantes. Assim, goleou por cinco o Palmeiras, o Inter e construiu campanhas que não deixaram sequer que o rebaixamento fosse um fantasma. As três derrotas e um empate diante do torcedor em 2017 mudaram o panorama.

Em 15º, com 15 pontos, o Verdão inicia a semana pela segunda vez com risco de entrar no Z-4 na próxima rodada. Para isso, basta que perca para o Sport, quinta-feira, no Recife, e Bahia e Vitória vençam seus compromissos. Pontuar em Pernambuco se tornou emergencial para um time que tem tido dificuldade para transformar o domínio territorial em vitórias em Chapecó.

No empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, a Chape finalizou 22 vezes, mas esbarrou na má pontaria. Foram apenas sete na direção do gol de Weverton, roteiro similar ao que já tinha acontecido nos reveses para Grêmio, Botafogo e Atlético-MG. Sobram disposição e intensidade, falta eficiência.

Na Arena Condá, o Verdão venceu Palmeiras, Avaí e Vasco neste Brasileirão. Pouco para quem somou 25 triunfos em temporadas anteriores. O melhor desempenho aconteceu em 2015, quando conquistou 56,1% dos pontos. Em 2014 e 2016, porém, o número mudou pouco: 54,4% e 55,5% respectivamente. Diferença considerável para os 47,6% de 2017.

Com o compromisso fora de casa no meio de semana, a Chape reencontra o torcedor somente no próximo domingo, às 16h (de Brasília), diante do São Paulo, pela 14ª rodada. Confronto direto na parte de baixo da tabela como terá ainda contra Atlético-GO e Bahia neste primeiro turno. Vencer é preciso, e o histórico mostra que a Arena Condá é o atalho para o alívio.

Confira as campanhas da Chape na Arena Condá pela Série A:
2014
8 vitórias / 7 empates / 4 derrotas
54,4% de aproveitamento

2015
9 vitórias / 5 empates / 5 derrotas
56,1%

2016
8 vitórias / 6 empates / 4 derrotas
55,5%

2017
3 vitórias / 1 empate / 3 derrotas
47,6%

Fonte: GLOBO ESPORTE